Uma Teologia Resumida Sobre a Oração

Abaixo estão cinco afirmações de John Piper como uma teologia resumida sobre a oração. Um pressuposto por trás dessas afirmações é que ao conhecer mais do propósito de Deus aprofudaremos nosso compromisso em orar e isso nos ajudará a glorificar a Deus por Ele fazer o que faz.

1. Deus criou o universo e tudo que nele há para mostrar a riqueza da glória de Sua graça.

Isaías 43:6-7: Trazei meus filhos de longe e minhas filhas das extremidades da terra, 7 a todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para minha glória; eu os formei, sim, eu os fiz.

Efésios 1:6, 12, 14: para louvor e glória da sua graça... para louvor da sua glória... para louvor da sua glória.

Romanos 9:23: ...para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou.

2. Portanto, todas as pessoas devem agir de forma a chamar atenção para a glória da graça de Deus.

Mateus 5:16: Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.

1 Coríntios 10:31: Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus.

3. A obediência e servidão do povo de Deus o glorificará ainda mais quando eles, conscientemente e manifestamente, dependerem dEle para a graça e o poder para fazer o que fizerem.

1 Pedro 4:11: Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá, para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o poder para todo o sempre. Amém!

2 Tessalonicenses 1:11-12: Pelo que também rogamos sempre por vós, para que o nosso Deus vos faça dignos da sua vocação e cumpra todo desejo da sua bondade e a obra da fé com poder; 12 para que o nome de nosso Senhor Jesus Cristo seja em vós glorificado, e vós nele, segundo a graça de nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo.

4. Orar pela ajuda de Deus é uma maneira pela qual Deus preserva e manifesta a dependência de Seu povo em Sua graça e poder. A necessidade da oração é um lembrete constante e demonstra nossa dependência em Deus para tudo, assim Ele recebe a glória quando nós recebemos a ajuda.

Salmos 50:15: E invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.

João 14:13: E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.

5. Quando o Espírito inspira e direciona os gemidos de nossos corações, o irrevogável propósito do universo acontece: Deus recebe a glória porque Deus o Espírito cria os gemidos em nós; Deus recebe a glória porque Deus o Pai é Quem ouve e cumpre o que o Espírito pede; Deus recebe a glória porque Deus o Filho comprou para os pecadores todas as bênçãos que eles já receberam; e Deus recebe a glória porque nossos corações são como palco para essa atividade divina, para que conheçamos e experimentemos a graciosa intercessão de Deus por nós, e conscientemente demos a Ele agradecimento e louvor.

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org