Folheto - Não Desperdice Sua Vida

Desde o dia 11 de setembro de 2001, eu tenho visto mais claramente do que nunca o quanto é essencial exultar explicitamente a excelência do Cristo crucificado para pecadores e ressuscitado dos mortos. Cristo deve ser explícito em toda nossa conversa sobre Deus. Não será suficiente, em nossos dias de pluralismo, falar sobre a glória de Deus de maneira vaga. Deus sem Cristo não é Deus. E aquele que não é Deus não pode salvar ou satisfazer a alma. Seguir aquele que não é Deus - seja qual for o nome ou religião - será uma vida desperdiçada. Deus-em-Cristo é o único Deus e o único caminho para a felicidade.

Para nos trazer a este mais alto e durável de todos os prazeres, Deus fez de seu Filho, Jesus Cristo, um sangrento espetáculo de sofrimento sem culpa e morte. Isso é o que custou para nos resgatar de uma vida desperdiçada. O eterno Filho de Deus "não julgou como usurpação o ser igual a Deus, antes, a si mesmo se esvaziou." Ele assumiu "a forma de servo" e nasceu "na semelhança de homens.... Ele a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz." (Filipenses 2:6-8).

Todas as Coisas Foram Feitas para Ele

Este Jesus foi e é um homem histórico real em quem "habita corporalmente toda a plenitude da divindade" (Colossenses 2:9). Uma vez que ele é "Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro," como diz o antigo Credo Niceno, e uma vez que sua morte e ressurreição são o ato central de Deus na história, não é surpreendente ouvir a Bíblia dizer, "Tudo foi criado por meio dele e para ele" (Colossenses 1:16). Para ele! Isso significa para sua glória.

Desde a obra redentora e incarnada de Jesus, Deus é felizmente glorificado por pecadores através da glorificação do Deus-homem ressurreto, Jesus Cristo. Sua morte sangrenta é o radiante centro da glória de Deus. Não há outro caminho para a glória do Pai senão através de seu Filho. Todas as promessas de felicidade na presença de Deus, e prazeres em sua mão direita, vêm a nós somente através da fé em Jesus Cristo.

Se Nós O Rejeitamos, Nós Rejeitamos Deus

Jesus é a prova de fogo da realidade para todas as pessoas e todas as religiões. Ele disse isso claramente: "Quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou" (Lucas 10:16). Pessoas e religiões que rejeitam a Cristo, rejeitam a Deus. Outras religiões conhecem o Deus verdadeiro? Aqui está o teste: Eles rejeitam a Jesus como o único Salvador de pecadores que foi crucificado e ressuscitado por Deus dentre os mortos? Se o fizerem, eles não conhecem a Deus de uma forma salvadora.

Isso é o que Jesus quis dizer quando disse: "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim" (João 14:6). Ou quando ele disse, "Quem não honra o Filho não honra o Pai que o enviou" (João 5:23). Ou quando ele disse aos fariseus: "Se Deus fosse, de fato, vosso pai, certamente, me havíeis de amar" (João 8:42).

Se queremos ver e saborear a glória de Deus, temos que ver e saborear Cristo. Pois Cristo é "a imagem do Deus invisível" (Colossenses 1:15). Para colocar de outra forma, se quisermos abraçar a glória de Deus, devemos abraçar o Evangelho de Cristo. A razão para isso não é só porque somos pecadores e precisamos de um Salvador para morrer por nós, mas também porque este Salvador é ele mesmo a manifestação plena e mais bela da glória de Deus. Ele compra o nosso prazer imerecido e eterno, e ele se torna para nós o nosso todo merecedor e eterno Tesouro.

O Evangelho é a Boa Nova da Glória de Cristo

Isto é como o Evangelho é definido. Quando são convertidos pela fé em Cristo, o que vemos com os olhos do coração é "a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus" (2 Coríntios 4:4). O Evangelho é a boa notícia da beleza que a tudo conquista. Ou, para dizer da maneira como Paulo faz, é a boa notícia da "glória de Cristo." Quando abraçamos a Cristo, nós abraçamos a Deus. Nós vemos e saboreamos a glória de Deus. Não há o saborear da glória de Deus se não vemos isso em Cristo. Esta é a única janela através da qual um pecador pode ver a face de Deus e não ser incinerado.

A Bíblia diz que quando Deus ilumina os nossos corações na conversão, ele dá "luz do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo" (2 Coríntios 4:6). Ou nós vemos a glória de Deus "na face de Jesus Cristo", ou não vemos nada disso. E "a face de Jesus Cristo" é a beleza de Cristo atingindo seu clímax na cruz. O rosto ensanguentado de Cristo crucificado (e triunfante!) é o semblante da glória de Deus. O que antes era uma loucura para nós torna-se nossa sabedoria e nosso poder e nossa glória (1 Coríntios 1:18, 24).

A vida é desperdiçada se não apreendemos a glória da cruz, se não damos o valor que ela tem, e não nos apegamos a ela como o valor mais alto de todo prazer e mais profundo conforto em toda dor.

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org