Aceitando a Dor da Humilhação

Há um tipo de humilhação da qual você não deve se envergonhar. Você me diria, "Bom, então, isso não é bem uma humilhação". Mas a Bíblia chama isso de humilhação, e realmente há um sentimento de vergonha - até que um milagre aconteça em nosso coração e vire nossos valores de ponta cabeça.

A razão pela qual isso é importante para mim é que eu ainda estou aprendendo - às vezes, eu acho que estou apenas começando a aprender - como aceitar essa humilhação. Quero dizer aceitar verdadeiramente, e não somente tolerar, o sentimento desagradável de ser humilhado. Até que eu aprenda isso plenamente, eu nunca vou ser o tipo de testemunha que Deus me chamou para ser entre os não-cristãos.

De onde eu tirei essa idéia estranha de aceitar a humilhação? Da história de Pedro e os apóstolos em Atos 5. Eles foram presos e colocados na prisão porque realizaram curas e pregaram Cristo (Atos 5:18). Naquela noite, o anjo do Senhor os libertou e disse a eles que fossem pregar no templo "toda a mensagem desta Vida" (Atos 5:20). Mas novamente o Sinédrio e o Sumo Sacerdote os colocaram sob custódia e os acusaram de "encherem Jerusalém com sua doutrina" (Atos 5:28). "Demos ordens expressas a vocês para que não ensinassem neste nome".

Pedro falou com ousadia, "É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens! (Atos 5:29). O Sinédrio estava pronto a matá-los quando Gamaliel, um mestre da lei, se levantou e disse: "Se o propósito ou atividade deles for de origem humana, fracassará; se proceder de Deus, vocês não serão capazes de impedi-los, pois se acharão lutando contra Deus". (Atos 5:38-39). Diante disso, eles mudaram seus planos, "mandaram açoitá-los e ordenaram-lhes que não falassem em nome de Jesus e os deixaram sair em liberdade". (Atos 5:40)

Agora vem um dos versículos mais esplêndidos do Novo Testamento: "Os apóstolos saíram do Sinédrio, alegres por terem sido considerados dignos de serem humilhados por causa do Nome". (Atos 5:41). Leia esse versículo bem devagar e deixe que ele te envolva. Perceba duas coisas.

Primeiro, eles foram humilhados. Eles "sofreram humilhação". Ser parte de um espetáculo formado pelos líderes respeitados de seu povo, ser tratado como criminoso perverso, ser despido até a cintura (no mínimo), ser ferido ao ponto de dar gritos e chorar profundamente, de soluçar por causa de uma dor insuportável - isso sim é um momento de plena humilhação. A Bíblia chama isso de humilhação. E é horrível.

Segundo, eles regozijaram por essa humilhação. Use sua imaginação. Isso não é fácil. Não é um momento nobre, heroico com música crescente e assistido por muitos admiradores. Isso é assustador. A dor é torturante. E pode ser seguida de morte. Não há como recorrer. É humilhante. Mas os apóstolos não os processaram. Não se agitaram diante da perda de seus direitos. Não insultaram seus inimigos. Ao invés disso, eles cantaram. Regozijaram por "terem sido considerados dignos de serem humilhados por causa do Nome".

É isso que eu quero dizer com "aceitar a dor da humilhação". Você já está nesse nível? Eu também não. Você quer estar? Sim, eu também. O que devemos fazer? Três coisas: 1) Vamos orar um pelos outros. Seja específico. Ore, "Pai, faça uma obra transformadora no pastor John e em mim para que sintamos alegria de verdade quando formos humilhados em Nome de Cristo". 2) Medite sempre no valor infinito de Cristo, a doçura de suas promessas e o grande sofrimento que ele passou para sua salvação. 3) Dê um passo em território inexplorado para testemunhar de Cristo. Se os sentimentos dolorosos de humilhação vierem, transponha esse hino fúnebre a uma canção de triunfo.

Assim sendo, o mundo começará a ver o que é realmente valioso no universo, Jesus Cristo. Até que isso aconteça, seremos tão parecidos com o mundo nas coisas que apreciam que eles não terão razão nenhuma para prestarem atenção em nós.

Em busca de viver mais radicalmente com vocês,

Pastor John

Thumb john piper

John Piper (@JohnPiper) is founder and teacher of desiringGod.org and chancellor of Bethlehem College & Seminary. For 33 years, he served as pastor of Bethlehem Baptist Church, Minneapolis, Minnesota. He is author of more than 50 books.

© 2015 Desiring God Foundation. Distribution Guidelines

Share the Joy! You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in physical form, in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For posting online, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. For videos, please embed from the original source. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2015 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org