Se Você Pode Ser Piedoso e Estar Simultaneamente Errado, a Verdade Continua Relevante?

Dado que existem alguns Arminianos que são mais piedosos que alguns Calvinistas e alguns Calvinistas que são mais piedosos que alguns Arminianos, qual é a correlação entre o verdadeiro conhecimento de Deus e a Santidade?

Historicamente, o melhor de ambos os grupos admiravam a santidade dos que estavam no outro grupo. Whitefield, o Calvinista, disse de Wesley, o Arminiano, "Sr. Wesley eu acho que está errado em algumas coisas, mas acredito... Sr. Wesley, e outros, com os quais não concordamos em tudo, vão brilhar na glória "(Wesley and the Men Who Followed, 71).

Mas o triste nos nossos dias, ao contrário dos dias de Whitefield e Wesley, é que muitos deduzem a partir disso que o conhecimento de Deus com uma maior verdade e plenitude não é importante, uma vez que parece não ser decisivo naquilo que produz santidade. Aqueles que sabem o que a Bíblia diz serão protegidos desse erro.

Paulo relaciona o saber e o fazer de uma forma que mostra que o conhecimento influencia profundamente o fazer. Quatorze vezes Paulo dá a entender que o nosso comportamento pecaminoso seria diferente se soubéssemos a verdade mais plenamente. Por exemplo,

  • Mas vós mesmos fazeis a injustiça e fazeis o dano: e isto aos irmãos. Não sabeis </ em> que os injustos não hão-de herdar o reino de Deus? (1 Coríntios 6:8-9)
  • Fugi da prostituição.... Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo? (1 Coríntios 6:18-19)
  • Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; não na paixão de concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus. (1 Tessalonicenses 4:4-5)

Toda a santidade é devedora à Verdade, isto é, a Deus como ele é verdadeiramente conhecido. A Verdade, conhecida com a mente e amada com o coração, é a maneira com a qual Deus gera toda a santidade. Conhecerão a Verdade e a Verdade vos libertará (João 8:32)

Quando uma pessoa mais piedosa crê em algo errado a respeito de Deus, entre outras coisas verdadeiras, não é o erro que Deus usa para produzir a santidade.

E quando uma pessoa menos piedosa acredita em algo verdadeiro sobre Deus, entre outras coisas falsas, não é a Verdade que o seu pecado usa para produzir a impiedade.

Existem várias razões pelas quais uma pessoa com uma visão mais verdadeira de Deus pode ser menos piedosa, e a pessoa com uma visão menos verdadeira de Deus pode ser mais piedosa;

1. A pessoa com uma visão menos verdadeira de Deus pode, contudo, ser mais submissa e mais poderosamente influenciada pelo menor montante de verdade que possui e a pessoa com mais verdade pode ser menos submissa e menos influenciada pela verdade que possui. O Espírito Santo (o Espírito da verdade) faz sempre da Verdade um instrumento em suas influências santificadoras, mas ele nem sempre o faz proporcionalmente à quantidade de verdade presente na mente.

A vontade de Deus revelada é que cresçamos no conhecimento de Cristo (2 Pedro 3:18), porque desta maneira o Espírito pode tornar a nossa santidade no fruto manifesto do que sabemos de Cristo, para que Cristo seja mais claramente honrado (João 16 : 14). Mas o Espírito é livre para fazer com que o pouco conhecimento produza maior santidade, para que as pessoas com muito conhecimento não se orgulhem.

2. Duas pessoas com personalidades e origens radicalmente diferentes podem ter maior ou menor quantidade de obstáculos a superar no processo de santificação. Assim, aquele com menos obstáculos pode responder de forma mais santa a menor verdade, enquanto que aquele com maiores obstáculos pode lutar mais, mesmo possuindo mais verdade.

3. Uma pessoa com muita verdade pode ficar para trás na santidade porque existem obstáculos que surgem entre a verdade na mente e a resposta do coração a essa verdade. Esses obstáculos podem incluir perda de memória, facilidade de distração; pontos cegos que impedem a pessoa de ver como uma verdade se aplica a um padrão de comportamento a longo prazo; transtornos mentais (leves ou profundos) que criam desconexões entre os pensamentos e volições, confusão e ignorância sobre como a santificação funciona, ou rebelião encoberta no coração que se cobre com um verniz de ortodoxia.

Portanto, humilhemo-nos. Existem pontos de vista tão obscurecidos pelo erro que o Deus do outro lado do vidro não é o verdadeiro Deus. Assim, a medida da verdade nos nossos pontos de vista importa infinitamente. Mas, também, não há garantia de que o pensamento certo produza um viver correto. Há mais na santidade do que apenas ter uma visão clara de Deus. Confiar nele e amá-lo através desses pontos de vista importa infinitamente.

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org