Isso é Arrogância ou Compaixão?

Em outro 11 de Setembro (1999) infame, grandes jornais por toda América chamaram o esforço de evangelizar o povo Judeu de: arrogante e escandaloso. Isso foi uma resposta ao chamado da Batista do Sul para que orássemos, para que os Judeus cressem em Cristo. Na cidade onde vivo, Mineápolis, os editores do StarTribune citaram a visão de Abraham Heschel que "Cristãos devem abandonar a ideia que Judeus devem ser convertidos." Essa ideia, Heschel disse, é "um dos grandes escândalos da história" (11 Set, 1999, p. A20).

Dois anos depois, Judeus por Jesus vieram a cidade com sua campanha "Contemple o seu Deus". Nossa igreja os ajudou de todas as maneiras. A briga entre o clero central da cidade não foi legal. Em uma carta a mim e ao comitê organizador, os líderes de nove igrejas grandes escreveram, "Nós sentimos que esforços de Cristãos para converter Judeus são contra-produtivos, prejudiciais as relações entre Cristãos e Judeus, e contrário ao verdadeiro espírito de Cristo" (9 de Março, 2001).

Eu respondi à posição da StarTribune com um editorial em defesa do evangelismo Judeu - uma resposta que trouxe outra carta de quatro igrejas: "'Arrogante' é a palavra certa para descrever quaisquer tentativas de proselitismo - nesse caso o esforço dos Cristãos de "convencer" seus irmãos e irmãs Judeus." Tal é o espírito do nosso tempo relativista. O que vamos dizer?

Devemos expressar tristeza, porque o jornal e as cartas tão mal distorcem o ensinamento Bíblico e Cristão a respeito da relação entre Israel e a Igreja. Não há dúvida que muitas pessoas na Cristandade trataram mal os Judeus através dos séculos, e frequentemente alimentaram uma atitude horrível de anti-Semitismo. Que nós repudiamos, pela mesma razão que repudiamos o pedido para abandonar esforços de ganhar a fé Judaica em Jesus Cristo. Isso é falso ao Novo Testamento.

De acordo com o Novo Testamento, Jesus Cristo é o cumprimento de todas as esperanças de Israel. Ele é o Sim a todas as promessas de Deus (2 Coríntios 1:20). Ele é o Messias (Marcos 14:61-62; Mateus 16:16; João 20:31; Atos 9:22; 1 João 2:22; 5:1). Rejeitá-lo é rejeitar Deus o Pai, e confessá-lo como o Senhor precioso da sua vida é estar reconciliado com Deus. "Todo aquele que nega o Filho, esse não tem o Pai; aquele que confessa o Filho tem igualmente o Pai" (1 João 2:23).

João e Paulo aprenderam isso de Jesus. Quando um centurião não-Judeu veio a Jesus para a cura do seu servo, Jesus abriu seu coração e disse, "Em verdade vos afirmo que nem mesmo em Israel achei fé como esta. Digo-vos que muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugares à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no reino dos céus. Ao passo que os filhos do reino serão lançados para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes" (Mateus 8:10-12). Em outras palavras, um gentio que crê em Jesus estará na mesa da herança com Abraão, na era que está por vir, mas um Judeu que não crê será lançado para fora, nas trevas.

Isso é o que Jesus e os apóstolos ensinaram: gentios se tornam herdeiros das promessas de Abraão pela fé no Messias Jesus, e Judeus perdem sua herança final como Judeus, se eles rejeitam Jesus como o Messias. Isso é um profundo desconhecimento do Cristianismo, descrever esse ensinamento como um pedido arrogante para que os Judeus abandonem sua herança. A maneira Bíblica de dizer isso é que "a salvação vem dos Judeus" (João 4:22); e as promessas feitas a Abraão são as raízes que sustentam toda salvação (Romanos 11:18); e a única forma de qualquer gentio ser salvo é se tornar coerdeiro de Deus com Abraão acreditando no Messias Judeu.

O Judaísmo é tão central para o Cristianismo, que não há salvação sem ele. E Jesus Cristo é tão central para o Judaísmo que não há salvação sem ele. Não é arrogante para Cristãos dizer aos Judeus: "Nós não temos esperança alguma sem sua herança e seu Messias; e nem vocês." De fato, apesar disso ser captado como ofensivo por muitos Judeus, o chamado para orar para que Israel creia no seu Messias, é um ato profundamente amoroso. Pois "aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida! (1 João 5:12). Este é o porque os apóstolos oraram, "A boa vontade do meu coração e a minha súplica a Deus a favor deles são para que sejam salvos" (Romanos 10:1).

Cristãos Autênticos rendem suas vidas para o povo Judeu, e não se contentarão com o meio-amor de buscar somente o seu bem-estar nessa vida.

Pastor John

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org