A Verdadeira Culpa é Rara

Meu pai sempre me disse que no seu trabalho como evangelista, o grande problema não é levar as pessoas a salvação, mas sim fazê-las sentirem-se perdidas. Pessoas que se sentem realmente perdidas alcançam o evangelho. Mas hoje existem outros que dizem justamente o contrário. Eles dizem que a culpa é uma moléstia tão difundida em nossa sociedade que nenhum pregador precisa dizer as pessoas que elas são pecadoras. Tentar fazer as pessoas se sentirem culpadas é desnecessário e inútil como secar gelo, elas dizem. Todo mundo já se sente tão oprimido pela culpa, que tudo o que o pregador precisa é pregar boas novas de libertação. Agora quem está certo? Meu pai, que diz que é difícil levar as pessoas a ver sua verdadeira culpa perante Deus? Ou os pregadores de psicologia famosa, que dizem que as pessoas já se sentem tão culpadas que você só precisa ser positivo o tempo todo?

Meu pai está certo, porque sua visão da culpa é muito mais profunda do que a visão dos outros. Há um mundo de diferença entre a miséria de uma autoimagem ruim causada pela masturbação e o profundo e terrível remorso de ter desprezado Deus através da incredulidade. A razão pela qual a mensagem da psicologia secular (e dos cristãos que a imitam) é tão superficial é que sua visão da culpa é muito superficial. Se você acha que a culpa que nos leva a receber o evangelho é meramente um sentimento ruim que vem de uma autoimagem ruim ou baixa autoestima, então o evangelho que você prega será exatamente o tipo antropocêntrico, um evangelho egocêntrico que tem emasculado os púlpitos da nossa terra e obscurecido a glória da misericórdia de Deus.

A culpa que leva uma pessoa a aceitar o grande Evangelho da glória de Cristo é tão rara quanto a conversão que pretendemos. Dificilmente alguém experimenta a dor da verdadeira culpa! Nós temos falhado em ver que o que normalmente se passa por culpa, na verdade é só mais pecado, porque o sentimento ruim que temos, não vem da nossa falha em acreditar nas promessas de Deus, mas da nossa falha em preservar nossa imagem como pessoas legais e autossuficientes. A maioria do que se passa por sentimento de culpa é uma expressão de orgulho. Nós fazemos algo impulsivo, que machuca alguém, e sentimos remorso. Mas nosso remorso vem de um profundo pesar espiritual pelo fato de nós termos desprezado Deus por não confiar em suas promessas e não esperar pela sua sabedoria e ajuda? Ou geralmente isso vem do fato de nós não termos preservado nossa imagem como legais e autossuficientes? A verdadeira culpa é muito rara!

Satanás é astuto. Ele não só pode imitar a verdadeira virtude com legalismo; como ele também pode imitar a verdadeira culpa com baixa autoestima. Ele tem conseguido uma vitória surpreendente, seduzindo a igreja numa batalha contra a falsa culpa que tem transformado o evangelho em uma mensagem que não tem poder contra o verdadeiro inimigo. A verdadeira culpa é a sensação esmagadora de temor e remorso em pensar ter desprezado o Deus Todo-Poderoso por um voto de não-confiança contra sua palavra de promessa e conselho. A verdadeira culpa é radicalmente centrada em Deus. Os substitutos de Satanás são sentimentos ruins que temos de um ego ferido. Ah sim, é doloroso. Esse é o porque de nós acharmos que estamos pregando o evangelho quando tentamos aliviá-los. Mas eles são baseados precisamente no orgulho. Os sentimentos de culpa causados pelas acusações de Satanás não são remorso por orgulho, mas o remorso do orgulho. Sim, existe uma epidemia disso em todo o país. Mas esse tipo de culpa não produz arrependimento (2 Coríntios 7:10). Não prepara o caminho para o evangelho; ele endurece o evangelho.

A verdadeira culpa é muito rara. É por isso que meu pai pode dizer: O trabalho realmente difícil do evangelismo não é levar as pessoas a salvação, mas sim fazê-las sentirem-se perdidas.. E você? Você enfrenta a verdadeira culpa com um evangelho glorioso, ou sua culpa é o que o orgulho produz quando você não tem sido legal?

Por amor ao evangelho,

Pastor John

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org