Reconstruindo Alguns Princípios da Igreja de Bethlehem: Prazer Cristão

Uma das marcas de nossa igreja é o aroma do Prazer Cristão. Esta é a verdade bíblica de que Deus é mais glorificado em nós quando encontramos mais satisfação nele. O fundamento para esta ideia é profundo, e as aplicações são tão elevadas quanto o infinito, e tão duradouras quanto a eternidade (se estendem em ambas as direções).

Um dos lugares para se encontrar este fundamento é em Filipenses 1:20-21, onde Paulo diz que sua "intensa expectativa e esperança [é] que . . . Cristo será engrandecido no meu corpo . . . pela morte. Pois para mim . . . o morrer é lucro." A sua paixão, portanto, é que Cristo seja exaltado através da sua morte. A explicação de Paulo para isso é que, para ele, "o morrer é lucro". E a razão pela qual o morrer é lucro é que morrer é "partir e estar com Cristo” (versículo 23).

Portanto, Paulo crê que Cristo é exaltado pelo fato de Paulo estar tão satisfeito em Cristo que abrir mão de tudo o mais, pela morte, não é uma perda, e sim um ganho. Por isso ele diz em Filipenses 3:8, "considero todas as coisas como perda, comparadas com a superioridade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor."

Desta forma, eu concluo: Cristo é mais exaltado em nós quando encontramos mais satisfação nele — especialmente no sofrimento e na morte. Por isso a bandeira do Prazer Cristão tremula sobre nossa igreja: Deus é mais glorificado em nós quando estamos mais satisfeitos nele.

As implicações disto são profundas. Uma das mais importantes é que nós devemos buscar a nossa alegria em Deus. Devemos! Não 'podemos'. A principal ocupação dos nossos corações é elevar ao máximo a nossa satisfação em Deus. Não a satisfação em suas bênçãos, independente de quão boas sejam, mas nele próprio. Aqui estão 8 razões bíblicas para buscar a sua maior e mais profunda satisfação em Deus.

1) Nós recebemos a ordem de buscar a satisfação.

Salmos 100:2: "Cultuai o SENHOR com alegria!" Filipenses 4:4: "Alegrai-vos sempre no Senhor." Salmos 37:4: "Agrada-te também do SENHOR."

2) Nós recebemos advertências das consequências de não buscar satisfação em Deus.

Deuteronômio 28:47-48: "Por não teres cultuado o SENHOR, teu Deus, com gosto e alegria de coração. . . servirás aos teus inimigos."

3) A natureza da fé ensina a busca por satisfação em Deus.

Hebreus 11:6: “Sem fé é impossível agradar a Deus, pois é necessário que quem se aproxima de Deus creia que ele existe e recompensa os que o buscam. ”

4) A natureza do mal ensina a busca por satisfação em Deus.

Jeremias 2:12-13: “Espantai-vos disso, ó céus, e horrorizai-vos! Ficai verdadeiramente desolados, diz o SENHOR. Porque o meu povo cometeu dois delitos: eles me abandonaram, a fonte de águas vivas, e cavaram para si cisternas, cisternas furadas, que não retêm água.”

5) A natureza da conversão ensina a busca por satisfação em Deus.

Mateus 13:44: “O reino do céu é semelhante a um tesouro escondido no campo, que um homem esconde, depois de achá-lo. Então, em sua alegria, vai e vende tudo que tem, e compra aquele campo.”

6) O chamado para negar a si próprio ensina a busca por satisfação em Deus.

Marcos 8:34-36: “E, chamando a multidão com os discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser preservar sua vida, irá perdê -la; mas quem perder a vida por causa de mim e do evangelho, irá salvá-la. Pois que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida?”

7) A ordem de amar as pessoas ensina a busca por satisfação em Deus.

Hebreus 12:2: “Por causa da alegria que lhe estava proposta, [Jesus] suportou a cruz.” Atos 20:35: “Dar é mais bem-aventurado que receber.”

8) A ordem de glorificar a Deus ensina a busca por satisfação em Deus.

Filipenses 1:20-21: “minha intensa expectativa e esperança de que . . . Cristo será engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte. Pois para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro (satisfação suprema e total nele).”

Portanto, convido para que nos juntemos a George Mueller, o grande guerreiro de oração dedicado aos órfãos, dizendo: "Percebi, mais claramente do que nunca, que a mais importante e primeira atividade que deveria observar a cada dia era alegrar a minha alma no Senhor". Desta forma, seremos capazes de sofrer a perda de todas as coisas, nos sacrifícios de amor, e "considerando motivo de grande alegria".

Buscando a Deus junto com vocês,

Pastor John

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org