Hedonismo do Domingo

Se desviares do sábado o teu pé,
e deixares de prosseguir nos seus prazeres no meu santo dia;
se ao sábado chamares deleitoso
ao santo dia do Senhor, digno de honra;
se o honrares, não seguindo os teus caminhos,
nem procurando seus próprios prazeres, nem falando palavras vãs;
então te deleitarás no Senhor,
e eu te farei cavalgar sobre as alturas da terra,
e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó;
porque a boca do Senhor o disse.

Como você pode se "deleitar" no sábado e não buscar o seu "prazer" nele? Em um certo sentido, você não pode. É como dizer: "Se deleite nesta refeição, mas não procure o seu prazer nela." Ou, "Deleite-se neste concerto, mas não procure o seu prazer nele."

Mas então por que Deus diz que buscar o seu prazer no sábado e ter prazer no sábado são opostos? Não é porque a palavra "prazer" tem menos valor e "deleite" tem mais valor. Esta mesma palavra "prazer" (hebraico hēphes) é usada no Salmo 1:2 (a lei é o seu prazer) e Salmo 16:3 (os santos são o seu prazer) e Isaías 46:10 (Deus faz todos o seus prazeres). "Deleite" e "prazer" são praticamente sinônimos.

Então, por que Deus contrasta "buscar o seu prazer" e "deleitar-se no sábado"? Evidentemente, porque "seu prazer" não é o sábado. Quando o que o sábado significa não é o "seu prazer", então há um grande contraste entre a busca do seu prazer e o deleite no sábado. Mas se somos o tipo de pessoas que amam a santidade de Deus, então, não haverá contraste entre buscar nosso prazer e deleitar-se no dia santo de Deus.

Cristãos de modo geral reservam um dia em cada sete para honrar o Criador, mas o celebram no primeiro dia em vez do sétimo para homenagear o Redentor ressuscitado. Nós praticamente perdemos os rigores da observância do sábado. Isso é bom em parte, já que o dia é para ser um prazeroso ao invés de terrível.

Mas estamos, talvez, famintos por uma experiência de santidade? Será que parte da nossa busca por prazer no fim de semana é o débil eco de uma busca profunda por reverência? Ayn Rand disse que admirar algo grande é o mais raro dos prazeres. Mas a maior parte do que nos atrai é trivial.

Deus designou um dia em sete para ser "santo ao Senhor". Ele é feito para fornecer uma refeição semanal de reverência para as nossas almas sedentas. Domingo não deve ser banal. Deve ser santo - separado para Deus. Um dia em que nós nos deleitamos no Senhor de maneiras que não podemos fazer em outros dias ocupados. Muitas coisas boas e inocentes provavelmente devem ser substituídas por coisas mais profundas no dia do Senhor.

Mas não como um fardo! O texto diz: "ao sábado chamareis deleitoso." Quando nos tornamos o tipo de pessoa que se deleita em encontros semanais com um dia de reverência, então iremos "cavalgar sobre as alturas da terra ... porque a boca do Senhor o disse".

Apaixonado pelo domingo,

Pastor John

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org