Falando Com As Pessoas e Não Sobre Elas

Falando Com As Pessoas e Não Sobre Elas

Em meu primeiro sermão depois de estar ausente em cinco meses, eu deixei alguma coisa de fora. Aquilo estava nas anotações, mas não parecia fluir ao ponto principal quando eu cheguei a ele. Então eu resolvi pular. Mas, eu realmente queria dizer aquilo. Então, aqui está.

Você recorda que em Lucas 18:9, Lucas introduz a parábola do Fariseu e o coletor de impostos desse modo:"A alguns que confiavam em sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola." Pode parecer de pouca importância no início, mas observe que é dito que Jesus contou esta parábola PARA alguns que confiavam em si mesmos, pensando que eram justos. Não é dito que Ele falou sobre esta parábola SOBRE eles. Jesus estava olhando os Fariseus nos olhos e dizendo-lhes uma parábola que indicava que eles eram hipócritas. Ele não esta falando sobre eles, mas com eles.

Embora pareça ser de pouca importância, isso contêm uma lição que é enorme para a saúde de nossa igreja. Vamos agir deste modo. Não vamos falar aos outros sobre as falhas das pessoas. Vamos falar com as pessoas sobre as suas falhas. É fácil — e muito apetitoso na língua de nossas almas pecaminosas — falar sobre pessoas. Mas é difícil — e geralmente é amargo — falar com elas. Quando você está falando sobre elas, elas não podem te corrigir ou virar o jogo e fazer de você o problema. Mas, se você falar com elas a respeito de um problema, isso pode ser muito doloroso. Então, parece mais seguro falar sobre as pessoas, do que falar com elas.

Mas Jesus não nos chama para fazermos escolhas seguras. Ele nos chama para fazermos escolhas amorosas. No curto prazo, o amor é geralmente mais doloroso do que a prevenção de um conflito para sua própria proteção. Mas, a longo prazo, nossa consciência nos condena por este caminho fácil e nós fazemos pouco de bom para os outros. Então, vamos ser mais como Jesus neste caso e não falar sobre pessoas, mas falar com as pessoas, ambos com palavras de encorajamento, por causa das evidências da graça que vemos em suas vidas, e com palavras de cautela ou de aviso ou de correção ou até mesmo de repreensão. Paulo nos exorta a utilizar todo leque de palavras para todo leque de necessidade: "Exortamos vocês, irmãos, a que advirtam os ociosos, confortem os desanimados, auxiliem os fracos, sejam pacientes para com todos."(1 Tessalonicenses 5:14).

Eu não quero dizer que você não pode criticar o presidente Bush sem chamá-lo ao telefone primeiro. E eu não quero dizer que você não pode discutir o meu sermão, tanto negativamente e positivamente, sem chegar a mim. Figuras públicas se contentam e entendem que todos terão uma opinião sobre o que eles falam. Está tudo bem. O que eu quero dizer é que quando você sabe que um irmão ou uma irmã está dominado por alguma atitude ou comportamento pecaminoso, tira a trave do seu olho, e então vá até eles e tente ajudá-los com um conselho bíblico humilde.

Talvez, conte-lhes uma parábola. Foi o que Jesus fez em Lucas 18:9-14. E é o que Natã fez por Davi, depois de ter pecado com Bate-Seba contra Urias (2 Samuel 12:1-4). Mas, você não precisa ser tão criativo. Se importar com a pessoa que você está lidando, vale mais do que criatividade.

O que eu desejo grandemente para a nossa igreja é que estejamos livres de fofocas. Vamos ser francos e honestos e corajosos e humildes. Com frequência Jesus era surpreendentemente franco. O amor às vezes soa como isso. Ele facilmente poderia ter sido acusado de insensibilidade ou falta de amor. Mas nós sabemos que ele foi a pessoa mais amorosa que já viveu. Então, vamos segui-lo neste ponto. Ele morreu por nós para que todo cisco e viga em nossos olhos sejam perdoados. Isso deveria nos dar tanto coragem quanto cuidado ao lidar com os outros. Especialmente quando percebemos que as faltas de nossos irmãos e irmãs também foram perdoadas por Jesus.

Que maravilhosa posição nós temos para com os relacionamentos. Uma comunidade de pessoas perdoadas, justificadas, habitadas pelo Espírito que amam crescer em graça. Obrigado por amar a confiar e seguir a Jesus na maneira de falar uns com os outros, em vez de sobre os outros.

Feliz por estar de volta,

Pastor John

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in physical form, in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For posting online, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. For videos, please embed from the original source. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org