A Anatomia do Legalismo e a Disciplina de Oraçã

A palavra "legalismo" não aparece na Bíblia. Mas ela vem da palavra "legal", que se refere à "lei", e a Bíblia tem muito a dizer sobre a lei. Legalismo é uma certa atitude com relação à lei de Deus. Ou, mais comumente, com relação a mandamentos e regras.

Eis aqui o legalismo: "Israel, que buscava a lei de justiça, não chegou a atingir essa lei. Por quê? Porque não decorreu da fé, e sim como que das obras" (Romanos 9:31-32). A essência do legalismo é quando a não é o que move a obediência.

Repare: legalismo não é simplesmente a busca pela lei. É buscá-la da forma errada—com uma motivação que não seja a fé. A lei de Deus deve ser buscada. O FIlho de Deus "condenou, na carne, o pecado, a fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito" (Romanos 8:4). Nós devemos buscar cumprir a lei—pelo Espírito. Vamos chamar essa busca de "obediência pela fé".

Então o legalismo é a busca pela lei usando um "motor" que não a , com uma força vinda de algum lugar que não do Espírito. Qual é o motor do legalismo? Paulo diz que são as "obras" (Romanos 9:32) e ele chama o combustível desse motor de "carne" (Gálatas 3:3). "Obras" é o oposto de "fé" e "carne" é o oposto de "Espírito". Então o legalismo não tem a ver com você se empenhar para obedecer os mandamentos de Deus, mas sim qual é o motor e o combustível que te movem.

Assim, o poder do legalismo vem de nós mesmos (carne). Isso é crucial porque o alvo do legalismo é negociar com Deus valor por valor. E então o motor das obras deve ter algo feito por si mesmo para oferecer pra Deus no acordo. "Ora, ao que trabalha, o salário não é considerado como favor, e sim como dívida" (Romanos 4:4). O legalismo lida com pagamentos de dívida e aumenta o seu valor para Deus.

Mas o poder da "obediência pela fé" não vem de nós mesmos, mas de Deus (o Espírito). O alvo da obediência pela fé é receber tudo que vem de Deus como um presente gratuito pela Graça. E então o motor da fé deve ter nada feito por si mesmo em sua relação com Deus. "Mas, pela graça de Deus, sou o que sou; (...) trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus comigo" (1 Coríntios 15:10). A obediência pela fé lida com a satisfação de ser beneficiário e exalta a graça de Deus.

Implicações em Oração e Leitura da Bíblia

Disciplina não é legalismo. Trabalho duro não é legalismo. Agir de forma contrária aos impulsos carnais não é legalismo. Podem até ser. Mas também podem ser o torque do motor da movido pelo combustível do Espírito para a glória da graça de Deus num mundo egocêntrico e indisciplinado.

Na força que Deus fornece para que Deus seja glorificado (1 Pedro 4:11),

Pastor John

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org