O "Fator Celebridade" - Ponderando sobre as implicações de Pregar para Plantação de Igrejas e o Sonho da Transmissão via Satélite

Não muito longe sob a superfície das nossas discussões sobre plantação de igreja e o sonho da transmissão via satélite existe o chamado "fator celebridade". Isto é, existe uma estranha consciência da minha reputação como um autor e preletor pode tornar difícil para algumas pessoas deixar a minha pregação e tornar as coisas mais fáceis para os outros que virão. No nosso pensar existe uma atitude ambivalente relativamente a este fator, sobre plantação de igrejas e gestão do crescimento.

Devoção ao ouvir o Pastor John pregar a Palavra

Algumas pessoas são abertamente devotas a mim como pregador e não abrem mão. Uma pessoa (que é reconhecidamente dada a hipérboles) expressou isto da seguinte forma:

Eu preferia sentar-me numa adega subterrânea, malcheirosa, cheia de vermes, com gases do pântano, infiltração de água, sem luz ou ar condicionado, mas vendo um vídeo online seu, que ver a sua biblioteca de sermões ser cortada a metade, contemplar os efeitos negativos que isso teria em Bethlehem e perder metade de sua pregação. Precisamos ter nossos olhos abertos aqui, penso eu. Existem provavelmente uma boa quantidade de boas igrejas para adorar e encontrar comunhão. Mas, aqui há pregação!

Alerta a Não Ser Muito Apegado ao Pastor John

Outros não são tão devotados a ouvir o Pastor John e estão mais alerta quanto ao "fator celebridade." Por exemplo, uma pessoa escreveu:

Acredito que há muito maior proveito espiritual em ouvir uma exposição bíblica sistemática de alguém que não seja John Piper, do que ouvi-lo metade do tempo e estar sempre ouvindo duas séries diferentes. Fazer isto é comunicar ao mundo que temos um pregador "estrela" que ouvimos metade do tempo... Resumindo, acredito que há de longe maior proveito espiritual em ouvir exposição bíblica consecutiva do que ouvir John Piper metade do tempo, por melhor que ele seja. Não podemos glorificar o homem acima da Palavra.

O Que Há Por Detrás do "Fator Celebridade"?

Precisamos de esclarecer o que queremos dizer por "fator celebridade" e como pensar sobre a influência de um homem na vida de uma igreja e um movimento. O que realmente está por detrás do tão chamado "fator celebridade"? Precisamos ser muito cautelosos no reconhecimento que algo bom e algo ruim podem existir por detrás de uma forte atração por um líder.

Razões Ruins para Ser Atraído a Um Líder

Uma razão ruim da atração por um líder é o senso vicário de auto-exaltação. Em outras palavras, as pessoas podem ser atraídas a um líder porque infla o seu ego o estar associado a alguém bem conhecido. Este tipo de orgulho é evidente no que comumente chamamos "citar nomes". Pessoas citam os nomes de pessoas famosas com quem têm relacionamento para darem a impressão de serem alguém. Este tipo de atração é indigna de um cristão e não deve ser procurada por pregadores, ou como estratégia de crescimento de igreja.

Outra razão ruim para atração a um líder é o prazer que alguém recebe apenas pelo estilo, mas não pelo conteúdo da sua mensagem. É como estar atraído ao Messias de Handel sem nenhum interesse nas Escrituras que inspiraram e permearam esta obra. Se alguém é atraído a um pastor por oratória, ou lógica, ou dicção, ou ilustrações, ou paixão, sem ser movido pela verdade bíblica das mensagens, a atração é vazia e indigna de um cristão. Tal atração não deve ser cultivada pelo pregador ou pelas estratégias da igreja.

Novas pessoas podem ser atraídas a ouvir um pregador bem conhecido por curiosidade. Isto pode ou não ser ruim. Só e ruim dependendo dos motivos de continuar a ouvir tal pregador.

Boas Razões para Ser Atraído a Um Líder

Há algumas boas razões para buscar um pregador e ser devotado ao seu ministério da Palavra.

Primeiro, é bom ser atraído a um fiel expositor da Palavra de Deus da mesma forma que é bom ler livros centrados em Deus, que exaltem a Cristo e sejam saturados da Bíblia. Existe aqui uma suposição, a saber, que alguns pregadores expõem a Palavra mais utilmente que outros. Isto é, algumas pessoas talvez sejam atraídas a um pregador porque obtêm maior ajuda em compreender as Escrituras por meio dele do que por meio de outros que já tenham ouvido.

Segundo, é bom ser atraído por um expositor da Palavra de Deus cujo modo de pregação não apenas ajuda o entendimento, mas desperta as nossas afeições por Deus. Alguns pregadores dizem a verdade, mas não inspiram amor pela verdade tanto quanto outros. Eles explicam textos mas não despertam prazer pela Palavra de Deus. Ser atraído por um pregador que apenas não aumente nosso entendimento, mas também desperte em nós zelo por Deus e pela santidade não é algo ruim.

Uma Analogia

Em modo de analogia, você talvez tenha dez comentários sobre Romanos na sua biblioteca. Mas quando você prepara suas lições ou sermões, encontrará-se-á sempre de volta aos mesmos três. Isto não é por causa de nenhum "fator celebridade", mas porque estes três são os mais úteis. Eles chegam ao significado mais clara e fortemente. Similariamente, as pessoas podem desejar ouvir o mesmo pregador a cada domingo porque, no caso deles, ele oferece a maior ajuda em mostrar o poder e relevância da Bíblia em suas lutas.

Um Implicação Importante

Uma implicação resultante disto, que preocupa algumas pessoas, é que existe um tipo de liderança, exposição e exultação que deve atrair pessoas. Liderança centrada em Deus, com fiel exposição de todo conselho de Deus na Escritura, com uma exultação contagiante sobre a verdade deve ser procurada. Seria um defeito num cristão o estar contente com uma liderança que não é centrada em Deus, pregação que não é saturada de Bíblia e conduta de liderança que não é inspiradora.

Portanto, é importante que nós não assumamos que uma forte ligação a um pastor é algo ruim. Pode ser. Mas pode não ser. Pode haver boas razões para ser leal a um líder que é fraco numa ou mais destas qualidades, mas isto não significa que é errado querer estas qualidades num líder e agarrar-se a elas quando as encontrar.

Duas Questões Finais para Bethlehem

Duas questões necessitam de ser clarificadas relativamente à minha liderança e pregação. Uma é se elas atraem e mantêm mais hipócritas do que seguidores famintos e santos em crescimento. Isto é, são as pessoas mais atraídas a ouvir minhas pregações por causa de questões externas como oratória, lógica, dicção e ilustrações, ou é porque a Bíblia é clarificada, Cristo é magnificado e desejos por Deus, santidade e missões são despertados?

A resposta à segunda questão depende da resposta à primeira. Se, nesta curta época da vida, a benção e o dom de Deus estão na pregação de modo que ela desperte paixão por Deus, santidade e missões ao invés de produzir uma multidão de mundanos seguidores de celebridades, então uma questão crucial para os líderes de Bethlehem é não apenas como preparar as pessoas para os anos após Piper, mas como maximizar o impacto de seu ministério pelos próximos quinzes anos (ou quantos Deus der).

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org