O Arrependimento de Deus

Por duas vezes a Bíblia diz que Deus se arrependeu de algo que ele fez no passado (Gênesis 6:6-7 e 1 Samuel 15:11), e pelo menos onze vezes a Bíblia diz que ele se arrependeu ou se arrependeria de algo que estava prestes a fazer no futuro (Êxodo 32:12-14, 2 Samuel 24:16, 1 Crônicas 21:15, Salmos 106:45, Jeremias 4:28, 18:8, 26:3, 13, 19, 42:10; Joel 2 :13-14; Amós 7:3, 6; Jonas 3:9-10; 4:2).

Porém, a Bíblia também diz que Deus não se arrepende. Por exemplo, o Salmo 110:4 diz:

Jurou o Senhor e não se arrependerá: “Tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque”.

E Ezequiel 24:14 diz:

"Eu, o Senhor disse: Será assim, e o farei; não tornarei atrás e não pouparei, nem me arrependerei; conforme os teus caminhos e conforme os teus feitos, te julgarão, diz o Senhor". (Veja Jeremias 4:27-28)

Mas ainda mais importante do que estes, são os textos que dizem que Deus seria como um homem se ele se arrependesse. Ou seja, a imunidade de Deus da necessidade de se arrepender é baseada em sua divindade. Ser Deus significa que ele não pode se arrepender.

Números 23:19 — Deus não é homem para que minta; nem filho do homem para que se arrependa.

1 Samuel 15:29 — Aquele que é a Força de Israel não mente nem se arrepende; porquanto não é um homem para que se arrependa.

Este último texto está também na mesma história que diz que Deus se arrependeu de ter feito Saul um rei (1 Samuel 15:11, 35). Portanto, não devemos pensar que estes dois pontos de vista vêm de diferentes autores do Antigo Testamento que não concordam um com o outro.

Pelo contrário, nós provavelmente devemos dizer que por um lado Deus de fato se arrepende, e por outro lado ele não se arrepende. 1 Samuel 15:29 e Números 23:19 têm a intenção de nos impedir de ver o arrependimento de Deus de uma forma que iria colocá-lo na categoria limitada de um homem.

O arrependimento de Deus não é como o do homem. Eu considero que isso signifique que Deus não é pego de surpresa por eventos inesperados como nós somos. Ele conhece o futuro. ("Eis que as primeiras coisas passaram, e novas coisas eu vos anuncio, e, antes que venham à luz, vo-las faço ouvir". Isaías 42:9). Deus também nunca peca. Portanto, seu arrependimento não é devido à falta de previsão nem à tolice.

Pelo contrário, o arrependimento de Deus é a expressão de uma atitude e ação diferentes a respeito de algo passado ou futuro — não porque os acontecimentos o pegaram desprevenido, mas porque alguns acontecimentos fazem a expressão de uma nova atitude mais adequada agora do que teria feito antes. Deus "muda" de idéia não porque ele responde a circunstâncias imprevistas, mas porque ele determinou que sua mente esteja de acordo com a maneira como ele mesmo determina as mudanças e acontecimentos do mundo.

Descansando na confiabilidade de Deus,

Pastor John

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in physical form, in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For posting online, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. For videos, please embed from the original source. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org