Você Pode Ser Digno de Deus?

Achando aquilo que se harmoniza com a fidelidade de Deus

Na Bíblia Revista e Atualizada, o advérbio grego aksios é traduzido pela expressão “por modo digno de” na maioria das vezes que o Novo Testamento o emprega. Dos seis usos deste vocábulo grego, cinco se referem ao nosso agir “por modo digno de Deus”, ou do evangelho de Cristo, ou de nossa vocação celestial. O que isto significa? Significa que nos tornamos “dignos” do favor de Deus? Ou seja, “dignos de” transmite a idéia de que merecemos ou temos direito ao favor de Deus? Esse vocábulo nos chama atenção à nossa dignidade, que obriga a Deus a reconhecê-la, porque ela enriquece a dignidade dEle, assim como um programador é digno de um grande salário em uma grande empresa de software?

Considere estes cinco usos do vocábulo aksios:

“Os quais, perante a igreja, deram testemunho do teu amor. Bem farás encaminhando-os em sua jornada por modo digno de Deus” (3 João 6).

“Exortamos, consolamos e admoestamos, para viverdes por modo digno de Deus, que vos chama para o seu reino e glória” (1 Tessalonicenses 2.12).

“A fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus” (Colossenses 1.10).

“Vivei, acima de tudo, por modo digno do evangelho de Cristo” (Filipenses 1.27).

“Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados” (Efésios 4.1).

Não creio que estes versículos significam que merecemos a Deus, ou a nossa chamada, ou o evangelho, e sim que eles merecem respeito e honra de nossa parte. Ou seja, viver “de modo digno do Senhor” significa viver de um modo que seja agradável ao Senhor. Significa viver de modo a demonstrar aquilo que o Senhor merece receber de nossa parte, e não o que nós merecemos dEle. Um indicativo disso se acha em Colossenses 1.10, que afirma: “A fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado”. Todavia, Hebreus 11.6 declara: “Sem fé é impossível agradar a Deus”. Portanto, a chamada para vivermos de modo digno do Senhor é, pelo menos, uma chamada a vivermos pela fé.

No entanto, a olha para longe de si mesma, para a dignidade, a capacidade, a graça e o poder de outro. Então, viver “de modo digno do Senhor” significa agir de um modo que demonstre quão digno, capaz, gracioso e poderoso é o Senhor. A fé se focaliza na dignidade e capacidade daquele em quem ela confia. Portanto, viver pela fé é uma evidência de que o Senhor em quem confiamos é digno de nossa obediência e confiança. Viver “de modo digno do Senhor” — embora pareça bastante estranho (isto é o que geralmente acontece quando consideramos a absoluta singularidade da graça de Deus), significa que o Senhor merece e é digno de que confiemos nEle.

Outro indicativo dessa interpretação se acha na palavra de João Batista, quando ele disse: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento” (Mateus 3.8). Certamente isso não significa agir de um modo que merece arrependimento. Isso não faz sentido — sou digno de arrependimento. Pelo contrário, “produzi... frutos dignos de arrependimento” sugere que o arrependimento já está presente como algo extremamente valioso, que nos impele a agir de um modo que se harmoniza com o valor e a natureza do arrependimento.

Isso também é verdade nas expressões “digno de Deus”, “digno do Senhor”, “digno do evangelho” e “digno da vocação”. Elas significam agir de um modo que se harmoniza com o grande valor e a natureza gloriosa de Deus, do evangelho e de nossa vocação. E o que se harmoniza com esse grande valor? A fé. Acima de tudo, a fé e seu fruto de amor se harmonizam com a dignidade de Deus e do evangelho.

Então, pense assim: eu não preciso ter fé e amor de modo a ser digno do favor de Deus; pelo contrário, o favor de Deus é gratuito e infinitamente digno de minha confiança. Viver de um modo digno desse favor significa andar pela fé, porque a fé é a única coisa que se harmoniza com a nossa incapacidade e a infinita dignidade de Deus. Olhar para a infinita dignidade de Deus, para ser nossa ajuda e satisfação, é “viver por modo digno de Deus”.

Fixe seus pensamentos nesta grandeza. Experimente a incomparável dignidade das promessas de Deus. Medite em atos que se harmonizam com isso. Disponha-se e viva “por modo digno do Senhor”.

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in physical form, in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For posting online, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. For videos, please embed from the original source. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org