Você Pode Ser Digno de Deus?

Achando aquilo que se harmoniza com a fidelidade de Deus

Na Bíblia Revista e Atualizada, o advérbio grego aksios é traduzido pela expressão “por modo digno de” na maioria das vezes que o Novo Testamento o emprega. Dos seis usos deste vocábulo grego, cinco se referem ao nosso agir “por modo digno de Deus”, ou do evangelho de Cristo, ou de nossa vocação celestial. O que isto significa? Significa que nos tornamos “dignos” do favor de Deus? Ou seja, “dignos de” transmite a idéia de que merecemos ou temos direito ao favor de Deus? Esse vocábulo nos chama atenção à nossa dignidade, que obriga a Deus a reconhecê-la, porque ela enriquece a dignidade dEle, assim como um programador é digno de um grande salário em uma grande empresa de software?

Considere estes cinco usos do vocábulo aksios:

“Os quais, perante a igreja, deram testemunho do teu amor. Bem farás encaminhando-os em sua jornada por modo digno de Deus” (3 João 6).

“Exortamos, consolamos e admoestamos, para viverdes por modo digno de Deus, que vos chama para o seu reino e glória” (1 Tessalonicenses 2.12).

“A fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus” (Colossenses 1.10).

“Vivei, acima de tudo, por modo digno do evangelho de Cristo” (Filipenses 1.27).

“Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados” (Efésios 4.1).

Não creio que estes versículos significam que merecemos a Deus, ou a nossa chamada, ou o evangelho, e sim que eles merecem respeito e honra de nossa parte. Ou seja, viver “de modo digno do Senhor” significa viver de um modo que seja agradável ao Senhor. Significa viver de modo a demonstrar aquilo que o Senhor merece receber de nossa parte, e não o que nós merecemos dEle. Um indicativo disso se acha em Colossenses 1.10, que afirma: “A fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado”. Todavia, Hebreus 11.6 declara: “Sem fé é impossível agradar a Deus”. Portanto, a chamada para vivermos de modo digno do Senhor é, pelo menos, uma chamada a vivermos pela fé.

No entanto, a olha para longe de si mesma, para a dignidade, a capacidade, a graça e o poder de outro. Então, viver “de modo digno do Senhor” significa agir de um modo que demonstre quão digno, capaz, gracioso e poderoso é o Senhor. A fé se focaliza na dignidade e capacidade daquele em quem ela confia. Portanto, viver pela fé é uma evidência de que o Senhor em quem confiamos é digno de nossa obediência e confiança. Viver “de modo digno do Senhor” — embora pareça bastante estranho (isto é o que geralmente acontece quando consideramos a absoluta singularidade da graça de Deus), significa que o Senhor merece e é digno de que confiemos nEle.

Outro indicativo dessa interpretação se acha na palavra de João Batista, quando ele disse: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento” (Mateus 3.8). Certamente isso não significa agir de um modo que merece arrependimento. Isso não faz sentido — sou digno de arrependimento. Pelo contrário, “produzi... frutos dignos de arrependimento” sugere que o arrependimento já está presente como algo extremamente valioso, que nos impele a agir de um modo que se harmoniza com o valor e a natureza do arrependimento.

Isso também é verdade nas expressões “digno de Deus”, “digno do Senhor”, “digno do evangelho” e “digno da vocação”. Elas significam agir de um modo que se harmoniza com o grande valor e a natureza gloriosa de Deus, do evangelho e de nossa vocação. E o que se harmoniza com esse grande valor? A fé. Acima de tudo, a fé e seu fruto de amor se harmonizam com a dignidade de Deus e do evangelho.

Então, pense assim: eu não preciso ter fé e amor de modo a ser digno do favor de Deus; pelo contrário, o favor de Deus é gratuito e infinitamente digno de minha confiança. Viver de um modo digno desse favor significa andar pela fé, porque a fé é a única coisa que se harmoniza com a nossa incapacidade e a infinita dignidade de Deus. Olhar para a infinita dignidade de Deus, para ser nossa ajuda e satisfação, é “viver por modo digno de Deus”.

Fixe seus pensamentos nesta grandeza. Experimente a incomparável dignidade das promessas de Deus. Medite em atos que se harmonizam com isso. Disponha-se e viva “por modo digno do Senhor”.

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org