Nós Não Nos Contentamos em Somente Semear

R. T. Kendall, pastor da Capela de Westminster em Londres, conta a história de um missionário na África que pregou por vinte anos sem muito sucesso, embora ele sempre convidasse seus ouvintes para ir a frente e confessar a Cristo. Então um dia ele se viu em um local onde avivamento genuíno surgiu. Para seu espanto, ele presenciou pessoas indo a frente sob grande convicção mesmo enquanto ele pregava! O que ele falhou em conseguir que as pessoas fizessem por vinte anos agora estava acontecendo espontaneamente!

A moral da história: quando o Espírito Santo é derramado de uma forma extraordinária, mais pessoas são convertidas em um dia do que em anos e anos de trabalho fiel. Nota: eu disse trabalho "fiel" não "falho"! Só Deus sabe por quanto tempo um ministro deve semear até que chegue a colheita—ou se ele mesmo terá o privilégio de realizar a colheita. Mas se ele semeia e outro colhe, que não tenha o semeador semeado em vão.

Jesus disse aos discípulos em João 4:37-38, "Um é o semeador, e outro é o ceifeiro. Eu vos enviei para ceifar o que não semeastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho".

Mas devo eu me contentar em dizer, "eu sou um semeador, outros ceifarão"? Não, não até que minha vida chegue ao fim. Então, se a colheita não tiver chegado, repousarei minha vida nisso: Um semeia, outro colhe.

Mas até lá, não serei fiel à ordem de Cristo se eu me contentar em apenas semear. Ele disse, "Façam discípulos!" Não apenas à ordem, serei infiel ao amor. Amor ao próximo não apenas diz, "Aqui está a semente, tome-a ou deixe-a". O amor pleiteia, o amor persuade e o amor suplica. O amor suplica até seu último suspiro de vida por aquele extraordinário derramamento do Espírito que chamamos avivamento.

No Pentecostes três mil pessoas foram convertidas em um dia. Porquê? Porque o Espírito Santo estava presente com extraordinário poder (Atos 2:4) e Cristo foi pregado com veracidade penetrante. "Ouvindo eles estas coisas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos?"

Nas últimas semanas aqui na igreja eu tenho sentido algumas movimentações especiais do Espírito. Meia dúzia de cartões de pedidos de oração têm nos pedido para orar por incrédulos que as pessoas têm trazido aos cultos. Dois testemunhos nos contaram sobre recém convertidos através dos testemunhos do nosso pessoal. Várias cartas contam de transformações internas através da palavra. Conversas contam de longos períodos na palavra.

Eu pessoalmente experimentei uma das semanas mais avivadas espiritualmente de meu ministério na semana depois que eu preguei sobre Atos 1:8 quando pedi a todos que orassem por mim em relação à próxima pregação sobre como buscar o poder do Espírito. Foi uma estranha mistura de alegria em ser amado por Deus (ver Efésios 3:17-19), deleite no trabalho do ministério (ver 1 Pedro 5:1-3) e expectativa de que Deus iria fazer algo poderoso em nosso meio (Efésios 3:20).

Vocês rededicariam vocês mesmos à uma sincera oração diária por mim e para o avivamento que pode ganhar mais pessoas em um dia do que temos visto em oito anos juntos?

Semeando e Orando para Ser um Ceifeiro com vocês,

Pastor John

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org