Que te importa? Quanto a ti, segue-me!

Livre de Comparação por Palavras Duras

Depois de sua ressurreição dentre os mortos, Jesus perguntou a Pedro três vezes se ele o amava. Ele respondeu sim três vezes. Depois Jesus disse a Pedro como ele morreria, aparentemente por crucificação. Pedro se preocupava de como seria com João. Então ele perguntou a Jesus: "Senhor, e deste, que será?" Jesus rebateu a pergunta e disse: "Que te importa? Quanto a ti, segue-me!". Aqui está toda conversa.

"Em verdade, em verdade te digo que, quando eras mais moço, tu te cingias a ti mesmo e andavas por onde querias; quando, porém, fores velho, estenderás as mãos, e outro te cingirá e te levará para onde não queres. (Disse isto para significar com que gênero de morte Pedro havia de glorificar a Deus). Depois de assim falar, acrescentou-lhe: Segue-me. Então, Pedro, voltando-se, viu que também o ia seguindo o discípulo a quem Jesus amava, o qual na ceia se reclinara sobre o peito de Jesus e perguntara: Senhor, quem é o traidor? Vendo-o, pois, Pedro perguntou a Jesus: E quanto a este? Respondeu-lhe Jesus: Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, que te importa? Quanto a ti, segue-me." (João 21:18-22)

As palavras bruscas de Jesus — "Não é da sua conta, siga-me" — são doces para meus ouvidos. Elas são libertadoras da escravidão deprimente de comparação mortal. Às vezes, quando eu examino os anúncios na revista Christianity Today (todos os dez mil deles), eu desanimo. Não tanto quanto eu costumava desanimar 25 anos atrás. Mas ainda acho essa avalanche de sugestões de ministério deprimente.

Livro após livro, conferência após conferência, DVD após DVD — dizendo-me como suceder no ministério. E todos eles discretamente transmitindo a mensagem de que eu não estou sucedendo nisto. Adoração poderia ser melhor. Pregação poderia ser melhor. Evangelismo poderia ser melhor. O cuidado pastoral poderia ser melhor. Ministério de jovens poderia ser melhor. Missões poderia ser melhor. E aqui está o que funciona. Compre isto. Vá aqui. Vá lá. Faça desta forma. E pra adicionar a carga, alguns desses livros e conferências são meus!

Então, eu fui revigorado pela palavra contundente de Jesus para mim (e você): "Que te importa? Quanto a ti, segue-me!" Pedro acabava de ouvir uma palavra muito difícil. Você vai morrer — dolorosamente. Seu primeiro pensamento foi comparação. E João? Se tenho que sofrer, será que ele tem que sofrer? Se meu ministério terminar assim, será que o dele também terminará assim? Se eu não conseguir viver uma longa vida de ministério frutífero, será que ele viverá?

Essa é a maneira que nós pecadores somos conectados. Comparar. Comparar. Comparar. Nós ansiamos em saber como vamos nos colocar em comparação com outros. Existe algum tipo de exaltação, se pudermos encontrar alguém menos eficaz do que nós. Ainda hoje, eu me lembro da pequena nota publicada pelo meu Assistente de Residência em Elliot Hall, meu último ano em Wheaton: "Amar é deixar de comparar." O que te importa isso, Piper? Segue-me.

  • O que te importa se David Wells tem compreensão abrangente dos efeitos marcantes do pós-modernismo? Segue-me.
  • O que te importa se Voddie Baucham proclama o evangelho de forma tão poderosa sem anotações? Segue-me.
  • O que te importa se Tim Keller vê conexões evangélicas com a vida profissional de forma tão clara? Segue-me.
  • O que te importa se Mark Driscoll tem a language e a insensatez da cultura popular na ponta dos dedos? Segue-me.
  • O que te importa se Don Carson lê quinhentos livros por ano e combina uma visão pastoral com a profundidade e abrangência de um erudito? Segue-me.

Esta palavra pousou em mim com grande alegria. Jesus não vai me julgar de acordo com a minha superioridade ou inferioridade sobre ninguém. Nenhum pregador. Nenhuma igreja. Nenhum ministério. Estes não são os padrões. Jesus tem uma obra para eu fazer (e uma diferente para você). Não é o que ele tem dado a nenhum outro para fazer. Há uma graça para fazer isso. Será que eu confiarei nele por essa graça e farei o que ele me deu para fazer? Essa é a questão. Ó, a liberdade que vem quando Jesus se endurece!

Eu espero que você encontre encorajamento e liberdade hoje quando você ouvir Jesus dizer a todas as suas agonizantes comparações : "Que te importa? Quanto a ti, segue-me!"

Aprendendo a caminhar em liberdade com você,

Pastor John

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org