10 Resoluções para Saúde Mental

10 Resoluções para Saúde Mental

No dia 22 de Outubro de 1976, Clyde Kilby, que agora está com Cristo no céu, deu uma palestra inesquecível. Fui ouvi-lo naquele dia pois eu o estimava muito. Ele tinha sido um dos meus professores de Literatura Inglesa na Universidade de Wheaton. Ele abriu meus olhos para enxergar a vida, mais do que eu imaginava poder ser visto. Que visão ele tinha! Nessa área, ele era muito parecido com seu herói, C. S. Lewis. Quando ele falava sobre uma árvore que tinha visto pela manhã a caminho da sala de aula, você começava a se perguntar porque você tinha sido tão cego a vida toda. Desde aqueles dias das aulas com Clyde Kilby, Salmo 19:1 tem sido central na minha vida: "Os céus proclamam a glória de Deus".

Naquela noite Dr. Kilby mostrou um coração de pastor e um olho de poeta. Ele nos implorou que parássemos de procurar saúde mental no espelho da auto-análise, mas sim que passássemos a ingerir os remédios de Deus na natureza. Ele não era alienado. Ele sabia sobre pecado. Ele sabia sobre a necessidade de redenção em Cristo. Mas ele teria dito que Cristo nos equipou com novos olhos, assim como também com novos corações. Seu apelo era que nós parássemos com a nossa falta de surpresa sobre a glória que existe nas coisas ordinárias. Ele terminou a palestra em 1976 com uma lista de resoluções. Como uma mostra de gratidão ao meu professor e uma bênção para o seu espirito, eu as ofereço a você.

1. Pelo menos uma vez por dia devo olhar para o céu e me lembrar que eu, conscientemente com minha consciência, estou em um planeta que viaja no espaço com coisas maravilhosamente misteriosas acima e abaixo de mim.

2. Ao invés da idéia costumeira absurda e sem fim sobre um processo evolucionário que nem podemos adicionar nem subtrair, eu devo acreditar em um universo guiado por uma inteligência na qual, como Aristóteles descreveu o teatro Grego, requer um princípio, meio e fim. Eu acho que isso irá me salvar do cinismo expressado por Bertrand Russell antes de sua morte quando ele disse: Existe escuridão do lado de fora e quando eu morrer existirá escuridão dentro de mim. Não existe esplendor, nem vastidão em lugar algum, só existe mediocridade por um momento, e depois nada."

3. Eu não devo cair na mentira que o dia de hoje, ou dia algum, é apenas vinte e quatro horas de ambiguidade e de um processo exaustivo. Mas sim um evento único, cheio, se assim eu desejar, de grande valor potencial. Eu não devo ser tolo suficiente para acreditar que problemas e dor são apenas parênteses ruins em minha existência, mas provavelmente também escadas na direção de maturidade moral e espiritual.

4. Eu não devo tornar minha vida uma linha reta e estreita que prefere o abstrato ao invés de realidade. Eu devo saber o que estou fazendo quando eu abstraio, o que certamente farei com frequência.

5. Eu não devo diminuir minhas qualidades por causa de inveja de outros. Eu devo parar tentar descobrir qual é a classificação psicológica ou social da qual eu pertenço. Mais do que tudo, eu devo esquecer sobre mim mesmo e dedicar-me a meu trabalho.

6. Eu devo abrir meus olhos e ouvidos. Uma vez por dia eu devo parar para olhar uma árvore, uma flor, uma nuvem, ou uma pessoa. E não devo parar para me perguntar o que eles fazem, mas simplesmente ficar agradecido pelo fato deles existirem. Eu devo alegremente ver neles o mistério que Lewis chama de existência "divina, magica, aterrorizante e extasiante."

7. Eu devo às vezes olhar para trás com a visão inocente que eu tinha durante a infância e tentar, pelo menos por um momento curto, ser, nas palavras de Lewis Carroll, a "criança de fisionomia pura, e olhos sonhadores."

8. Eu devo seguir o conselho de Darwin e me voltar frequentemente para coisas imaginativas como por exemplo boa literatura e boa música, preferivelmente, como Lewis sugere, um livro antigo e uma música atemporal.

9. Eu não devo deixar que o corre-corre maligno deste século roube toda as minhas energias, mas que ao invés, como Charles Williams sugere, "viva o momento no momento." Eu devo viver bem este momento pois o único momento que existe é agora.

10. Mesmo que eu esteja errado, eu devo apostar minha vida que este não é um mundo idiota, e que não é governado por um proprietário ausente, mas que hoje, hoje mesmo, mais um toque tem sido adicionado a essa estrutura cósmica, e que no tempo certo eu entenderei com alegria que esse tal toque foi dado por um arquiteto que chama a si mesmo Alfa e Ômega.

John Piper (@JohnPiper) is founder and teacher of desiringGod.org and chancellor of Bethlehem College & Seminary. For 33 years, he served as pastor of Bethlehem Baptist Church, Minneapolis, Minnesota. He is author of more than 50 books.