Como Podemos Descansar Perante Uma Calamidade Horrível?

Como Podemos Descansar Perante Uma Calamidade Horrível?

Como lidar com as nossas emoções se acreditamos plenamente na soberania, sabedoria e bondade de Deus, quando somos perseguidos de forma horrível?

Eu levanto esta questão por dois motivos.

Por um lado temos a vontade de Deus declarada na Bíblia em relação às nossas emoções, e por outro temos o que vejo acontecer nos corações do povo de Deus hoje em dia. Nem sempre são iguais. Um dos meus objetivos é ajudar os santos de hoje a experimentarem mais do que é o desejo de Deus no que diz respeito às nossas emoções.

Este é o exemplo mais recente de que tive conhecimento.

Revigorado por Horríveis Perseguições?

Em Apocalipse 6, João viu "as almas daqueles que foram mortos por amor à palavra de Deus." Estes são os mártires por Jesus no céu. "Eles clamaram com uma forte voz, 'Ó soberano Senhor, santo e verdadeiro, quanto tempo demorarás a julgar e a vingar o nosso sangue?'" (versículo 10).

Uma vez que eles estão no céu, onde "os espíritos dos justos são aperfeiçoados" (Hebreus 12:23), devemo-nos abster de chamar pecaminoso a este clamor. Mas Deus direciona as suas emoções de um sentido de urgência emergente para um outro sentimento.

Foi dito aos mártires para “repousarem um pouco mais.” Esta é uma palavra pacífica e emocional anapauō). Podemos ver essa conotação nestes exemplos:

  • “Venham ter comigo todos os que estão cansados e oprimidos e eu vos darei repouso” (Mateus 11:28).

  • Reconfortaram o meu espírito” (1 Corinthians 16:18).

  • “Os corações dos santos foram revigorados através de ti” (Filémon 1:7).

  • Revigora o meu coração em Cristo” (Philemon 1:20).

Mas aqui está o que mais impressiona emocionalmente.

Foi-lhes dado conhecimento explícito das horríveis perseguições na terra. Foi-lhes dito que repousassem e tivessem ânimo "até que o número dos seus conservos e irmãos fosse completo, que haveriam de ser mortos como eles mesmo foram."

Isto é emocionalmente chocante.

A Chave Para o Sossego Deles

Repare nestes 4 pontos: 1) É-lhes dito que descansem e tenham ânimo; 2) É-lhes dito que enquanto descansam, há pessoas que irão ser mortas, algumas por decapitação (Apocalipse 20:4); 3) É-lhes dito que enquanto descansam, estas pessoas que vão morrer são seus "irmãos"; 4) E é-lhes dito que o número dos que morrem é determinado por Deus.

Desta forma somos confrontados com esta pergunta real, prática e emocional: Deus espera realmente que estes santos refreiem este clamor urgente por vingança, e descansem enquanto os seus irmãos são mortos de uma forma horrível?

Sim. Ele espera. Ele não teria pedido a estes santos aperfeiçoados para descansarem se isso não fosse possível e correto.

A chave para a sua capacidade de descansar é precisamente a soberana sabedoria e bondade de Deus que está implícita na afirmação de Apocalipse 6:11 — Existe um número de mártires ainda por vir. "Descansem até que o número dos vossos irmãos seja completo, pois esses irão ser mortos."

Profundo Descanso da Alma na Bondade e Soberania de Deus

O que isto significa para as nossas emoções é que uma profunda confiança na soberana sabedoria e bondade de Deus é a chave para uma completa transformação quanto à forma como reagimos emocionalmente a eventos horríveis Somos capacitados, de uma forma sobrenatural, a ter um descanso da alma em Deus, mesmo no meio de uma terrível calamidade.

Isto não é o mesmo que indiferença. Não é insensibilidade ou falta de compaixão. Não é a ausência de choro. Mas é descanso. É um doce repouso em Jesus.

A alma que se encostou em Jesus para repousar,
no meio dos seus inimigos eu nunca, nunca, irei abandonar.

Há um profundo "repouso" emocional — um firme descansar da alma — mesmo quanto temos conhecimento dos horrores da calamidade e perseguição — incluindo a nossa própria.

John Piper (@JohnPiper) is founder and teacher of desiringGod.org and chancellor of Bethlehem College & Seminary. For 33 years, he served as pastor of Bethlehem Baptist Church, Minneapolis, Minnesota. He is author of more than 50 books.