Deus Está Feliz Com a Morte de Osama Bin Laden?

Deus Está Feliz Com a Morte de Osama Bin Laden?

As emoções de Deus são complexas — assim como as suas, só que um milhão de vezes mais. Agora mesmo, suas emoções quanto a bin Laden não são simples, isto é, não são apenas uma. São muitas e elas se misturam. Isso é bom. Você foi feito à imagem de Deus.

Em resposta à morte de Osama bin Laden, alguns tweets e blogs citaram a verdade bíblica de que "Deus não se alegra com a morte dos maus". Isso é verdade.
                                   
Também é verdade que Deus sim se alegra com a morte dos maus. Há coisas em cada morte que Deus aprova e coisas em cada morte que Deus desaprova.

Deus é indeciso?

Isso não é invenção. Todos os pensadores fazem essas distinções. Por exemplo, se minha filha me pergunta se eu gosto de um filme, eu posso dizer sim ou não para o mesmo filme. Porquê? Porque um filme pode ser avaliado: 1) pela atuação, 2) pelo enredo, 3) pela cinematografia, 4) pelas cenas de nudez, 5) pelo caráter profano, 6) pelo suspense, 7) pela complexidade, 8) pela fidelidade à origem, 9) pela reverência a Deus, 10) pela exatidão ao retratar a natureza humana, etc., etc., etc.

Então minha resposta é quase sempre "sim, em alguns aspectos e não em outros". Mas as vezes eu simplesmente direi sim e as vezes não, por causa de circunstâncias atenuantes.

Segue o porquê eu digo que Deus aprova e desaprova a morte de Osama bin Laden:

Em um sentido, a morte humana não é o prazer de Deus:

Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? Diz o Senhor Jeová; não desejo, antes, que se converta dos seus caminhos e viva? ... Porque não tomo prazer na morte do que morre, diz o Senhor Jeová; convertei-vos, pois, e vivei.(Ezequiel 18:23, 32).

Em outro sentido, a morte e julgamento do impenitente é o prazer de Deus:

Assim, se cumprirá a minha ira, e satisfarei neles o meu furor e me consolarei.(Ezequiel 5:13)

[O convite e exortação da Sabedoria:] Antes, rejeitastes todo o meu conselho e não quisestes a minha repreensão; também eu me rirei na vossa perdição e zombarei, vindo o vosso temor.(Provérbios 1:25-26)

Alegra-te sobre ela, ó céu, e vós, santos apóstolos e profetas, porque já Deus julgou a vossa causa quanto a ela.(Apocalipse 18:20)

E será que, assim como o SENHOR se deleitava em vós, em fazer-vos bem ... assim o SENHOR se deleitará em destruir-vos e consumir-vos.(Deuteronômio 28:63)

Nós não devemos cancelar nenhuma dessas passagens, mas pensarmos em como todas elas podem ser verdadeiras.

Deus Não é Maligno ou Sanguinário

Minha sugestão é que a morte e miséria do impenitente não é e não causa prazerpara Deus. Deus não é sádico. Ele não é maligno ou sanguinário. A morte e sofrimento por si sós não são seu deleite.

Porém, quando uma pessoa rebelde, má e incrédula é julgada, o que Deus se deleita é na exaltação da verdade e justiça, e na reivindicação da Sua própria honra e glória. (Para uma discussão mais aprofundada sobre o que Deus tem a nos ensinar sobre o julgamento veja a seção em Os Prazeres de Deus chamada “Em que Deus se Parece Com George Washington?”, pp. 147–149.)

Quando Moisés alerta Israel de que o Senhor terá prazer em destruí-los e consumí-los se eles não se arrependerem (Deuteronômio 28:63), ele quis dizer que aqueles que se rebelaram contra o Senhor e agiram de forma imperdoável não poderão se regozijar de que fizeram o Todo-poderoso infeliz.

Deus não é derrotado nos triunfos de Seu justo julgamento. Pelo contrário. Moisés disse que quando forem julgados eles involuntariamente darão um motivo para Deus se regozijar na demonstração de Sua justiça, de Seu poder e do infinito valor de Sua glória (ver também Romanos 9:22-23).

Um Alerta

Que isso seja um alerta para nós: Deus não é ridicularizado. Ele não cai em armadilhas, não é posto contra a parede ou coagido. Mesmo a caminho do Calvário Ele tinha legiões de anjos ao Seu dispor: "Ninguém tira minha vida de mim; Eu a entrego de minha própria vontade" — por Seu próprio prazer, pela alegria que lhe estava proposta.

No único momento na história do universo onde Deus pareceu acuado, Ele estava no comando fazendo exatamente o que Ele desejava — morrendo para justificar os ímpios como você e eu.

John Piper (@JohnPiper) is founder and teacher of desiringGod.org and chancellor of Bethlehem College & Seminary. For 33 years, he served as pastor of Bethlehem Baptist Church, Minneapolis, Minnesota. He is author of more than 50 books.