Amor é mais do que uma escolha

Amor é mais do que uma escolha

Isto é um pequeno retrocesso de um ditado popular.

Existe verdade quando dizemos, "o amor é uma escolha " ou "o amor é uma decisão." É verdade que, se você não tem vontade de fazer o bem ao seu próximo, o amor vai incliná-lo a fazer essa "escolha" de qualquer maneira. Se você sentir que quer o divórcio, o amor vai incliná-lo a fazer a "escolha" de permanecer casado, e trabalhar nisso.

Se você se encolher de dor dos cravos sendo pregados em suas mãos, o amor vai incliná-lo a dizer, "Não a minha vontade, mas que a vossa seja feita." Essa é a verdade que eu ouço nas declarações: "o amor é uma escolha," ou "o amor é uma decisão.”

Mas eu prefiro não usar essas declarações. Muitas pessoas ouvem três tendências nelas que aqueles que usam as declarações não têm a intenção de dizer.

  1. Dizer: "o amor é uma escolha" soa como a tendência em acreditar que o amor está em nosso poder de fazer, mesmo quando não temos vontade.
  2. Dizer: "o amor é uma escolha" soa como a tendência de fazer a vontade, com as suas decisões, o agente moral decisivo em vez do coração, com suas afeições.
  3. Dizer: "o amor é uma escolha" soa como a tendência de estabelecer um padrão muito baixo: se você tem vontade de tratar alguém bem, você fez tudo o que deveria.

Não concordo com essas três tendências.

No lugar delas eu diria:

  1. Os dois a nível de querer fazer o bem, e o nível de ter boa vontade e não fazer o que queremos, somos totalmente dependentes da graça decisiva de Deus. Tudo o que honra a Cristo - ambos afetos e escolhas - são presentes aos pecadores caídos (1 Coríntios 4:7; Gálatas 5:22).
  2. Debaixo da vontade, com suas decisões, há o coração, que produz as nossas preferências, e essas preferências guiam a vontade. " O homem bom tira coisas boas do bom tesouro que está em seu coração, e o homem mau tira coisas más do mal que está em seu coração, porque a sua boca fala do que está cheio o coração." (Lucas 6:45).
  3. Se nosso amor é apenas uma escolha, não é ainda o que deveria ser.

Aqui estão alguns dos versículos da Escritura que me fazem hesitar com a declaração, "o amor é uma escolha," ou "o amor é uma decisão.”

O amor de Deus para com seu povo é mais do que uma decisão.

“O Senhor regozijará em você com alegria; ele acalmará você com seu amor; ele alegrará você com seu canto alto” Sofonias 3:17

“Terei alegria em fazer-lhes o bem, e os plantarei firmemente nesta terra de todo o meu coração e de toda a minha alma.” (Jeremias 32:41).

“Assim como o noivo se regozija por sua noiva, assim o seu Deus se regozija por você” (Isaías 62:5).

.“Como posso desistir de você, Efraim? Como posso entregá-lo nas mãos de outros, Israel?. . . O meu coração está enternecido, despertou-se toda a minha compaixão” (Oséias 11:8).

O nosso amor a Deus é mais do que uma decisão.

“'Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento” (Mateus 22:37).

“Agora me está reservada a coroa da justiça... mas também a todos os que amam a sua vinda” (2 Timóteo 4:8). (Desejamos que Jesus esteja aqui, queremos a ele.)

O nosso amor por nossos irmãos de fé é mais do que uma decisão.

“Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal” (Romanos 12:10).

“Amem sinceramente uns aos outros e de todo o coração” (1 Peter 1:22).

“Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo” (Efésios 4:31–32). (Essas dimensões afetivas são o que significa "vivam com amor", de acordo com Efésios 5:2.)

“Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria.” (2 Coríntios 9:7).

“O amor não inveja, não se vangloria, não se orgulha.. . Não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade” (1 Coríntios 13:4–7).

O nosso amor por nossos inimigos é mais do que uma decisão.

“Mas eu digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem” (Mateus 5:44). (Uma oração para que o nosso inimigo seja abençoado sem um desejo sincero de que ele seja abençoado é hipocrisia.)

É importante me ouvir dizer, "mais do que uma decisão." Eu não estou negando que há escolhas cruciais e decisões a serem tomadas em uma vida de amor. Não estou negando que essas escolhas e decisões sejam parte do que é o amor. Então, eu não estou dizendo que as declarações "o amor é uma escolha" ou "o amor é uma decisão", sejam falsas.

Mas eu estou ciumento para que a riqueza e profundidade (e a impossibilidade humana) do que é o amor na Bíblia não seja perdido. Por isso este pequeno retrocesso.

John Piper (@JohnPiper) is founder and teacher of desiringGod.org and chancellor of Bethlehem College & Seminary. For 33 years, he served as pastor of Bethlehem Baptist Church, Minneapolis, Minnesota. He is author of more than 50 books.