Exercício Físico: O Que Eu Faço e Porque (Parte 2)

Exercício Físico: O Que Eu Faço e Porque (Parte 2)

[Leia a Parte 1]

No post anterior eu mencionei qual exercício eu faço. Agora o porquê.

Retratação: Eu duvido que eu já tive algum motivo tão puro que não houvesse nenhum pecado nele. Então fique a vontade para culpar qualquer parte como tingido com vaidade. O que eu vi eu confessei. O que não vi, o Senhor trará a luz mais cedo ou mais tarde.

Eu só não gosto de estar acima do peso. Minhas calças ficam estranhas, não consigo ver meu cinto. Quando eu tinha uns 19 anos eu fui jogar golfe com alguns evangelistas acima do peso. Eles disseram "Olha a barriga chapada do Johnny. Dou mais uns dez anos pra ele". Naquele momento algo aconteceu dentro de mim. Eu não disse nada em voz alta, mas por dentro eu disse "Não vai acontecer". Eu suspeito que houve pecado nisso, mas a determinação ainda está aqui dentro.

Outra retratação rápida: Há diferença entre obesidade e glutonaria. Eu aprendi de forma dura isso depois de dar umas mancadas que machucaram. Algumas pessoas estão acima do peso por ter problemas muito diferentes de glutonaria. Nunca presuma que sobrepeso significa preguiça e falta de disciplina.

Para a Purificação e Produtividade

Hoje, meu principal motivo para me exercitar é a purificação e a produtividade. Por purificação, eu quero dizer que me torna uma pessoa mais amorosa (como Jesus disse, "amarás o teu próximo", Mateus 22:39). Por produtividade, eu quero dizer que me anima a fazer mais coisas (como Paulo disse, "abundantes na obra do Senhor", 1 Coríntios 15:58).

Por trás da maioria dos meus constantes pecados está o desânimo. Eu estou menos inclinado à tal melancolia quando eu malho meu corpo três vezes por semana. A razão pode ser as endorfinas. Pode ser o ego. Seja qual for, é mais barato que Prozac ou psicoterapia. Eu fico simplesmente mais feliz e durmo melhor. Eu tenho mais energia.

A maior parte dessa energia vai para o estudo da Bíblia, pregações e pessoas. E o fruto disso é, espero eu, a edificação. Isso significa que eu me exercito para ser uma pessoa mais amável e um pastor melhor.

Como o Espírito Produz Frutos

Se você me pergunta como o fruto do exercício se relaciona com o fruto do Espírito, minha resposta é esta: O Espírito Santo produz Seus fruto tanto diretamente quanto indiretamente. Ele pode te surpreender nos seus piores momentos e te fazer amável. Mas Ele normalmente faz isso de forma indireta.

Por exemplo, se você fica impaciente quando dorme pouco e se a paciência é um fruto do Espírito (e ela é, Gálatas 5:22), provavelmente o Espírito Santo não apenas te lembrará do sofrimento de Cristo e da glória das promessas de Deus, mas também te dará a humildade para parar de tentar ser Deus e ir para a cama às 9:30.

E se você dorme melhor quando se exercita regularmente, então o Espírito Santo também te dará a modesta disciplina de exercitar-se para que possa dormir melhor e assim ser mais paciente. Se Ele age dessa forma, ainda assim esse é um fruto dEle.

Eu poderia adicionar também que os médicos dizem que estar em forma me protegerá de centenas de doenças e efeitos desagradáveis do envelhecimento. Eu suspeito que isso seja verdade. Mas se esse fosse meu principal motivo eu provavelmente não tomaria Coca Cola Diet.

Então, resumindo, eu tenho uma vida para viver para Jesus (2 Coríntios 5:15). Não quero desperdiçá-la. Minha abordagem não é sobretudo prolongá-la, mas maximizar a purificação e a produtividade agora. Eu quero expor e publicar o máximo da verdade do evangelho que eu puder. Eu descobri, nesses 43 anos, que exercícios ajudam. Eu creio que Deus os estabeleceu para isso.

John Piper (@JohnPiper) is founder and teacher of desiringGod.org and chancellor of Bethlehem College & Seminary. For 33 years, he served as pastor of Bethlehem Baptist Church, Minneapolis, Minnesota. He is author of more than 50 books.