Um coração quebrantado e contrito Deus não desprezará

Salmos: Pensando e Sentindo com Deus, Parte 3

Salmo de Davi para o músico-mor, quando o profeta Natã veio a ele, depois dele ter possuído a Bate-Seba.

Tem misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias. Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado. Porque eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, contra ti somente pequei, e fiz o que é mal à tua vista, para que sejas justificado quando falares, e puro quando julgares.Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe. Eis que amas a verdade no íntimo, e no oculto me fazes conhecer a sabedoria. Purifica-me com hissope, e ficarei puro; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve. Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que gozem os ossos que tu quebraste. Esconde a tua face dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniqüidades. Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto. Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo. Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário. Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores a ti se converterão. Livra-me dos crimes de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação, e a minha língua louvará altamente a tua justiça. Abre, Senhor, os meus lábios, e a minha boca entoará o teu louvor. Pois não desejas sacrifícios, senão eu os daria; tu não te deleitas em holocaustos. Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus. Faze o bem a Sião, segundo a tua boa vontade; edifica os muros de Jerusalém. Então te agradarás dos sacrifícios de justiça, dos holocaustos e das ofertas queimadas; então se oferecerão novilhos sobre o teu altar.

Na última semana nós focamos no Salmo 42 e em como estarmos desencorajados bem. E hoje nosso foco é no Salmo 51 e em como sermos quebrantados pela culpa bem. Eu espero que vocês estejam detectando um padrão. O que faz de uma pessoa um Cristão não é que ela não fique desencorajada, e não é que ela não peque e se sinta miserável por isso. O que faz de uma pessoa um Cristão é a conexão que ela tem com Jesus Cristo, que molda como ela pensa e sente acerca de seus desencorajamentos e seus pecados e sua culpa.

Quebrantado pela culpa de forma boa

Os Salmos foram o principal hinário da igreja primitiva, e eles foram projetados por Deus para despertar e expressar e moldar os pensamentos e sentimentos dos discípulos de Jesus. Nós aprendemos nos Salmos a como pensar sobre o desencorajamento e a culpa, e aprendemos nos Salmos a como sentir em momentos de desencorajamento e em momentos de terrível arrependimento. Os Salmos nos mostram como estarmos desencorajados bem e em como nos arrependermos bem.

Minha oração é que vocês formarão o hábito de viver tanto nos Salmos que o mundo do seu pensar e o mundo do seu sentir serão transformados em puros pensar biblicamente e sentir biblicamente.

A espiral descendente do pecado de Davi

Salmos 51 é um dos poucos salmos que são identificados com sua origem histórica. O cabeçalho do salmo é: "Salmo de Davi para o músico-mor, quando o profeta Natã veio a ele, depois dele ter possuído a Bate-Seba." O que aconteceu com Bate-Seba é bastante conhecido. Está descrito em puras e objetivas palavras bíblicas em 2 Samuel 11:2-5:

E aconteceu que numa tarde Davi se levantou do seu leito, e andava passeando no terraço da casa real, e viu do terraço a uma mulher que se estava lavando; e era esta mulher mui formosa à vista. E mandou Davi indagar quem era aquela mulher; e disseram: Porventura não é esta Bate-Seba, filha de Eliã, mulher de Urias, o heteu? Então enviou Davi mensageiros, e mandou trazê-la; e ela veio, e ele se deitou com ela (pois já estava purificada da sua imundícia); então voltou ela para sua casa. E a mulher concebeu; e mandou dizer a Davi: Estou grávida.

Ele tentou encobrir seu pecado trazendo Urias da batalha para casa, então Urias poderia se deitar com ela e pensar que o filho era dele. Urias era nobre demais para se deitar com sua mulher enquanto os seus companheiros estavam na batalha. Então Davi planejou que ele fosse morto para que ele pudesse rapidamente se casar com a Bate-Seba e desta forma encobrir o pecado.

Em uma das mais subestimadas passagens da Bíblia, 2 Samuel 11 termina com estas palavras: "Porém esta coisa que Davi fez pareceu mal aos olhos do SENHOR." (2 Samuel 11:27). Então Deus enviou o profeta Natã com uma parábola que incita Davi a pronunciar sua própria condenação. Então Natã diz, "Tu és este homem." e pergunta, "Porque, pois, desprezaste a palavra do SENHOR?" Davi cai em si e confessa, "Pequei contra o SENHOR." Então Natã diz, espantosamente, "Também o SENHOR traspassou o teu pecado; não morrerás. Todavia, porquanto com este feito deste lugar sobremaneira a que os inimigos do SENHOR blasfemem, também o filho que te nasceu certamente morrerá." (2 Samuel 12:7-15).

"O SENHOR perdoou  o teu pecado"

Isto é ultrajante. Urias é morto. Bate-Seba é violada. O bebê morrerá. E Natã diz, "O Senhor traspassou o teu pecado." Assim tão simples? Davi cometeu adultério. Ele ordenou assassinato. Ele mentiu. Ele "desprezou a palavra do SENHOR." Ele "deu lugar sobremaneira a que os inimigos do SENHOR blasfemem." E Deus "perdoou seu pecado" (2 Samuel 12:13). Que tipo de juíz justo é Deus? Não se passa assim simplesmente por cima de violação e assassinato e mentira. Juízes justos não fazem isso. Eu estava compartilhando o evangelho com quatro pessoas na rua na semana passada, e nada que eu disse pôde persuadí-los de que um molestador de crianças poderia ser perdoado.

Eu compreendi ceticismo deles. E eu ficaria ultrajado com o comportamento de Deus aqui -exceto por uma coisa. O apóstolo Paulo compartilhou o meu ultraje e explicou como Deus poderia ser justo e aquele que justifica assassinos e violadores e mentirosos e, sim, até molestadores de crianças.

O ultrajante "traspassar" de Deus

Aqui está o que Paulo disse em Romanos 3:25-26. Esta é uma das passagens mais importantes da Bíblia para entender como Cristo se relaciona com os Salmos - e com o Velho Testamento em geral:

Ao qual [Cristo] Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus [isto é exatamente o que 2 Samuel 12:13 diz que Deus fez - Ele remiu Davi de seu pecado]; Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.

Em outras palavras, o ultraje que sentimos quando Deus parece simplesmente passer por cima do pecado de Davi teria sido um bom ultraje se Deus estivesse simplesmente varrendo o pecado de Davi para debaixo do tapete. Ele não está. Deus enxerga desde o tempo de Davi ao longo dos séculos até a morte de Seu Filho, Jesus Cristo, que morreria no lugar de Davi, então a fé de Davi na misericórdia de Deus e na Sua futura obra de redenção une Davi a Cristo. E na mente onisciente de Deus, os pecados de Davi são contados como os pecados de Cristo e a justiça de Cristo é contada como sua justiça, e Deus justamente traspassa o pecado de Davi. A morte do Filho de Deus é suficientemente ultrajante, e a glória de Deus que esta morte sustenta é suficientemente grandiosa, então Deus é justo ao traspassar o adultério e assassinato e mentira de Davi.

Apropriando-se do perdão diariamente

Agora esta é a clara realidade de como Davi é perdoado pelo seu pecado e justificado na presença de Deus. Mas o que o Salmo 51 descreve é como Davi se sentiu e pensou ao se segurar firme na misericórdia de Deus. Alguns podem dizer que Cristãos depois da morte de Jesus não oram e confessam dessa forma. Eles não deveriam pensar e se sentir dessa forma. Eu não penso que isto seja correto.

Jesus, de uma vez por todas, pela sua vida e sua morte, adquiriu nosso perdão e proveu nossa justiça. Nós não podemos adicionar nada para a aquisição e a provisão. Compartilhamos do Seu perdão e da Sua justiça pela fé somente. Mas em vista da santidade de Deus e da maldade do pecado, é conveniente que nos apropiemos e apliquemos o que Ele comprou por nós pela oração e confissão todo dia. "O pão nosso de cada dia nos dá hoje; E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;" (Mateus 6:11-12). Petição diária por pão, por que Ele prometeu atender toda necessidade; oração de apropriação do perdão diária, por que o perdão foi completamente adquirido e assegurado para nós pela morte de Jesus.

A reação de Davi ao seu pecado

Salmos 51 é a forma que o povo de Deus pensa e sente acerca dos horrores de seus próprios pecados. Este é um salmo sobre como ser esmagado pelo seu pecado bem. Tentarei guiá-los por 4 das reações de Davi ao seu pecado.

1. Ele se volta para Deus

Primeiro, ele se volta para sua única esperança, a misericórdia e o amor de Deus. Verso 1: "Tem misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias." Três momentos: "Tem misericórdia," "segundo a Tua benignidade," e "segundo a multidão das tuas misericórdias." Isto é o que Deus prometeu em Êxodo 34:6-7: "O SENHOR, o SENHOR Deus, misericordioso e piedoso, tardio em irar-se e grande em beneficência e verdade; Que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniqüidade, e a transgressão e o pecado; que ao culpado não tem por inocente."

Davi sabia que havia culpa que não seria perdoada. E havia culpa que por alguma obra de redenção misteriosa não seria contada como culpa, mas seria perdoada. Salmo 51 é sua forma de se apegar a este mistério da misericórdia.

Nós sabemos mais do mistério desta redenção do que Davi sabia. Nós conhecemos Cristo. Mas nos apegamos à misericórdia da mesma forma que ele se apegou. A primeira coisa que ele faz é se voltar impotente para a misericórdia e amor de Deus. Hoje isto é se voltar desemparado para Cristo.

2. Ele ora por purificacão

Segundo, ele ora por purificação dos seus pecados. Verso 2: "Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado." Verso 7 : "Purifica-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais alvo do que a neve." Hissopo era o ramo utilizado pelos sacerdotes para aspergir sangue sobre uma casa que tinha uma doença, para declará-la limpa (Leviticos 14:51). Davi está clamando a Deus como seu sacerdote final que iria perdoá-lo e torná-lo purificado do seu pecado.

É justo que os cristãos peçam a Deus para fazer isso (1ªJoão 1:7-9). Cristo adquiriu nosso perdão. Ele pagou todo o preço por isso. Isto não substitui a nossa petição. Esta é a base para nossa petição. Esta é a razão pela qual nós temos confiança de que a resposta será sim. Então primeiro Davi olha impotente para a misericórdia de Deus. E em seguida ele ora para que, nessa misericórdia, Deus possa perdoá-lo e torná-lo puro.

3. Ele confessa a seriedade do seu pecado

Terceiro, Davi confessa por pelo menos cinco maneiras que seu pecado é extremamente sério.

3.1. Ele fala que ele não poder tirar o pecado da sua mente. O pecado está estampado na sua consciência. Verso 3: "Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim." Sempre diante dele. O disco continua tocando e ele não pode pará-lo.

3.2. Ele diz que a excessiva malignidade do seu pecado é que isto é unicamente contra Deus. Natan tinha dito que Davi desprezou Deus e escarneceu da Sua palavra. Então Davi diz no verso 4: "Contra ti, contra ti somente, pequei, e fiz o que é mau diante dos teus olhos." Isso não quer dizer que Betseba, Urias e o bebê não foram machucados. Isso quer dizer que o que faz o pecado ser pecado é que isso é contra Deus. Machucar o homem é mal. Isso é horrivelmente mal. Mas essa não é a horrorozidade do pecado. Pecado é um ataque a Deus –um menosprezo a Deus. Davi admite isso com termos impressionantes. "Contra ti, contra ti somente, pequei."

3.3. Davi vindica a Deus e não a ele mesmo. Não há auto-justificativa. Nenhuma defesa. Nenhum escape. Verso 4: "... de sorte que és justificado em falares, e inculpável em julgares." Deus é justificado. Deus é insento de culpa. Se Deus lançasse Davi no inferno, Deus seria inocente. Este é um radical e teocêntrico arrependimento. Esta é o modo que pessoas salvas pensam e sentem. Deus iria ser Justo em me condenar.  E o fato de eu ainda estar respirando é pura misericórdia. E que eu estou perdoado por causa da pura misericórdia comprada com sangue. Davi vindica a justiça de Deus, não a dele mesmo.

3.4. Davi intensifica sua culpa ao chamar atenção para a sua corrupção de nascença. Verso 5: "Eis que eu nasci em iniqüidade, e em pecado me concedeu minha mãe." Algumas pessoas usam sua corrupção de nascença ou nativa para diminuir a sua culpa pessoal. Davi faz o oposto. Para ele, o fato de que ele cometeu adultério, assassinato e mentira são expressões de algo pior: Ele é daquela maneira por natureza. Se Deus não resgatar ele, ele vai fazer mais e mais o mal.

3.5. Davi admite que ele pecou não apenas contra a lei externa, mas contra a luz misericordiosa de Deus dentro do seu coração. Verso 6: "Eis que desejas que a verdade esteja no íntimo; faze-me, pois, conhecer a sabedoria no secreto da minha alma." Deus tinha sido o seu professor. Deus o fez sábio. Davi tinha feito tantas coisas sábias. Mas então o pecado se apoderou dele. E, para Davi, isto tornou as coisas piores. "Eu tenho sido abençoado com tanto conhecimento e tanta sabedoria. Oh qual profunda deve ser minha depravação pelo que eu pude pecar contra tanta luz."

Então pelo menos por essas cinco maneiras pelo menos, Davi se une ao profeta Natan e Deus na condenação dos seus pecados e confessando as profundezas da sua corrupção.

4. Ele pleteia por Renovação

Finalmente, depois de se voltar impotente para a misericórdia de Deus, e então orar por perdão e purificação, e então confessar a profundidade e grandeza do seu pecado e corrupção, Davi pleteia por mais do que perdão. Ele pleteia por renovo. Ele está apaixonadamente compromissado a ser mudado por Deus.

Ele derrama seu coração por esta mudança em pelo menos 6 maneiras. Eu posso apenas chamar sua atenção para elas. O ponto principal é: Pessoas perdoadas estão compromissadas a serem mudadas por Deus. O adúltero, o assassino, o mentiroso, o molestador de crianças odeiam o que eles eram e põem seus rostos como seixo para serem mudados por Deus.

4.1. Ele ora para que Deus confirmasse para ele sua eleição. Verso 11: "Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo." Eu sei que alguns dizem que cristãos que são eleitos e assegurados na soberana graça de Deus não deveriam orar assim porque isso implica que você pode perder sua salvação. Eu não acho.

Quando Davi ou eu oramos, "Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito," nós queremos dizer: Não me trate como alguém que não é escolhido. Não me deixe provar ser como aqueles em Hebreus 6 que têm apenas experimentado o Espírito Santo. Não me deixe cair e mostrar que eu era apenas atraído pelo Espírito e não sustentado pelo Espírito. Me confirme, Oh Deus, que eu sou seu filho e que nunca cairei para longe de ti.

4.2. Ele ora por um coração e espírito que são novos retos e firmes. "Cria em mim um coração novo, Oh Deus, e renova em mim um espírito reto."(Salmo 51:10). O "espírito reto" aqui é o provado, firme, inabalável espírito. Ele quer acabar com o tipo de instabilidade que ele a pouco experimentou.

4.3. Ele ora pelo gozo da salvação de Deus e por um espírito que deseja alegremente seguir a palavra de Deus e ser generoso com as pessoas ao invés de explorá-las. Verso 8: "Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que gozem os ossos que tu quebraste." Verso 12: "Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário."

Não é surpreendente que em nenhum lugar neste salmo ele ora diretamente sobre sexo? Tudo começou com sexo, levando ao engano, levando ao assassinato. Ou ele ora? Eu não acho. Sigmund Freud pode achar que todos nossos complexos começam com sexo. Mas Davi (falando em nome de Deus) não vê as coisas dessa maneira.

Pecado Sexual: Sintoma, e não doença

Por quê ele não está clamando por controle sexual? Por quê ele não está orando para que os homens mantenham o respeito a ele? Por quê ele não está orando por olhos protegidos e pensamentos livres de sexo? A razão é que ele sabe que pecado sexual é um sintoma, e não a doença. Pessoas dão lugar para pecados sexuais porque elas não tem a plenitude do gozo e alegria em Cristo. Seus espírtitos não estão inabaláveis, firmes e provados. Eles vacilam. Eles são atraídos e eles dão lugar porque Deus não tem o lugar que Ele deveria em nossos sentimentos e pensamentos.

Davi sabia disso sobre ele mesmo. Isso é verdade sobre nós também. Davi está nos mostrando, pela maneira que ele ora, qual é a necessidade real daqueles que pecam sexualmente. Nenhuma palavra sobre sexo nesse salmo. Em vez disso: "Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que gozem os ossos que tu quebraste... Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário." Esta é  uma sabedoria profunda para nós.

4.4. Ele pede a Deus para trazer sua alegria ao excesso de louvor. Verso 15: "Abre, Senhor, os meus lábios, e a minha boca entoará o teu louvor." Louvor é o que a alegria em Deus faz quando obstáculos são tirados do caminho. Ele está orando por isso: Oh Deus, supere tudo em minha vida que mantém meu coração aborrecido e minha boca fechada quando deveria estar louvando. Faça minha alegria irreprimível.

4.5. Ele pede que o resultado de tudo isto seja uma vida de evangelismo eficaz. Verso 13: “Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores a ti se converterão.” Davi não se contenta em ser perdoado. Ele não se contenta em ser purificado. Ele não se contenta em ser eleito. Ele não se contenta em ter um espírito reto. Ele não se contenta em ser feliz em Deus por ele mesmo. Ele não irá se contentar até que sua vida quebrantada sirva de cura para outros. "Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores a ti se converterão."

4.6. O que nos traz ao último ponto. Com tudo isso, Davi descobriu que Deus o quebrantou (v. 8) em amor, e que um coração quebrantado e contrito é a marca de todos os filhos de Deus. Verso 17: “Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus."

A alegria do coração quebrantado

Isso é fundamental para todas as coisas. Ser um cristão significa ser quebrantado e contrito. Não caia no erro de pensar que você vai superar isso nessa vida. Isso marca a vida dos filhos alegres de Deus até o dia que eles morrerem. Nós somos quebrantados e contritos em todo caminho para casa –a menos que o pecado tome o orgulhoso lugar de domínio. Ser quebrantado e contrito não é contra a alegria, o louvor e o testemunho. É o sabor da alegria, louvor e testemunho cristão. Eu encerro com as palavras de Jonathan Edwards que disse isso melhor do que eu posso dizer.

Todas as afeições graciosas [sentimentos, emoções] que são doce [aroma] a Cristo. . .  São afeições de um coração quebrantado. Um verdadeiro amor cristão, seja a Deus ou aos homens, é um amor de um coração quebrantado humilde. Os desejos dos santos, seja qual for a seriedade, são desejos humildes: a esperança deles é uma esperança humilde; e a alegria deles, mesmo quando ela é indizível, e cheia de glória, é uma alegria humilde e de um quebrantado coração. . . . (Religious Affections [New Haven: Yale University Press, 1959], pp. 339f.)

Amém.

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org