Nascido de Novo Mediante a Viva e Permanente Palavra de Deus

Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo. 14 Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; 15 pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, 16 porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo. 17 Ora, se invocais como Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo as obras de cada um, portai-vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação, 18 sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, 19 mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo, 20 conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós 21 que, por meio dele, tendes fé em Deus, o qual o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de sorte que a vossa fé e esperança estejam em Deus. 22 Tendo purificado a vossa alma, pela vossa obediência à verdade, tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente, 23 pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente. 24 Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; 25 a palavra do Senhor, porém, permanece eternamente. Ora, esta é a palavra que vos foi evangelizada.

Morto, Culpado e Incapaz de Controlar o Novo Nascimento

Uma das coisas que nos deixa nervosos a respeito do novo nascimento, o qual Jesus disse que todos devemos experimentar a fim de ver o reino de Deus (João 3:3), é que nós não o controlamos. Não decidimos fazer o nascimento acontecer mais do que um bebê decide fazer o seu nascimento acontecer. Ou mais precisamente: não decidimos fazer o nascimento acontecer mais do que um homem morto decide dar vida a si mesmo. A razão pela qual precisamos nascer de novo é que estamos mortos em nossos delitos e pecados. É por isso que precisamos do novo nascimento, e esse é o motivo pelo qual não conseguimos fazer isto acontecer.

Nossa condição perante o novo nascimento é que nós amamos o pecado e a autoexaltação tão intensamente que não entesouramos Cristo supremamente. Em outras palavras, somos tão rebeldes na raiz da nossa natureza humana decaída que não conseguimos achar a humildade para ver e saborear Jesus Cristo acima de tudo. E somos culpados por isso. Esse é um mal real em nós. Somos dignos de culpa por essa dureza espiritual e esse estado de morte. Nossas consciências não nos escusam de que somos tão resistentes a Cristo que não podemos vê-lo como atraente acima de tudo.

Quando Há Fogo, Há Calor

Algo tem que acontecer conosco. Jesus disse que temos de nascer de novo (João 3:3). O Espírito Santo tem que fazer um milagre em nossos corações e nos dar nova vida espiritual. Estamos mortos e precisamos ser feitos vivos. Precisamos de ouvidos que podem ouvir a verdade como supremamente desejável, e precisamos de olhos que vejam Cristo e seu caminho de salvação como supremamente belos. Precisamos de corações que sejam tenros e receptivos a Palavra de Deus. Em resumo, precisamos de nova vida. Precisamos nascer de novo.

O modo como isso acontece (como nós temos visto nas primeiras seis mensagens nesta série) é que o Espírito de Deus sobrenaturalmente nos dá vida espiritual por meio da conexão com Jesus Cristo mediante a fé. A nova vida espiritual que recebemos no novo nascimento não é separada da união com Jesus, e não é separada da fé. Quando Deus, nas riquezas da sua misericórdia, na grandeza do seu amor e na soberania da sua graça, escolhe nos regenerar, ele nos dá nova vida por meio da nossa união com Cristo. "E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho." (1 João 5:11). Nossa primeira experiência disso é a fé em Jesus que essa vida traz. Não há separação de tempo aqui. Nós nascemos de novo, nós acreditamos. E quando acreditamos, nós nascemos de novo. Quando há fogo, há calor. Quando há novo nascimento, existe fé.

Como Nós Nascemos De Novo?

Então nós investimos seis mensagens nessas duas questões: o que é o novo nascimento? e Por que precisamos nascer de novo? Agora estamos caminhando para a terceira questão: Como nós nascemos de novo? Ou qual é o modo pelo qual nascemos de novo? Aqui eu estou perguntando da parte de Deus e da parte do homem. De que modo Deus o faz? De que modo nós fazemos isso? Como Deus nos regenera? Como tomamos parte nisso?

A Parte De Deus no Novo Nascimento - E a Nossa

Talvez você pensou que eu iria dizer que não tomamos parte nisto, porque estamos espiritualmente mortos. Mas o morto tem parte na sua ressurreição. Aqui está um exemplo do que eu quero dizer. Quando Jesus esteve perante o túmulo de Lázaro, que estava morto a quatro dias, Lázaro não teve parte em receber a nova vida. Ele estava morto. Jesus, não Lázaro, criou a nova vida. Em João 11:43, Jesus diz ao morto Lázaro: "E, tendo dito isto, clamou em alta voz: "Lázaro, vem para fora!". Então, Lázaro toma parte nessa ressurreição. Ele apareceu. Cristo causou isso. Lázaro fez isso. Cristo fez a ressurreição acontecer. No instante em que Cristo manda Lázaro se levantar, Lázaro faz o movimento. No instante que Deus dá nova vida. nós fazemos o movimento.

Logo, é por isso que estou fazendo duas perguntas e não apenas uma quando pergunto: Como nós nascemos de novo? Ou, de que modo nascemos de novo? Eu quero dizer: o que Deus faz no nosso novo nascimento? Qual a parte de Deus em nos fazer nascer de novo? E eu quero dizer: o que nós fazemos no nosso novo nascimento? Qual a nossa parte em nascermos de novo? E essa é a primeira questão que estou perguntando hoje: De que forma nascemos de novo da parte de Deus? Qual é o modo com que Deus nos regenera?

Como Deus Nos Regenera?

A resposta é dada em pelo menos três modos em 1 Pedro 1:3-25:

  • Primeiro, verso 3 diz que Deus causou nosso novo nascimento "mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos".
  • Segundo, verso 23 diz que Deus causou nosso novo nascimento "mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente". Ou, como o verso 15 coloca isto, Deus nos chamou.
  • E terceiro, verso 18 diz que Deus nos resgatou do fútil procedimento que nossos pais nos legaram.

Herança Imperecível

Antes de olharmos para isto com mais detalhes, note primeiro o que faz esses três eventos se encaixarem como o modo de Deus causar o novo nascimento. Em todas essas três obras de Deus, existe uma referência a imperecibilidade. Versos 3-4: "Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros". Então, o ponto é que pelo novo nascimento, Deus projeta para nós não apenas vida nova, mas vida eterna. Verso 3: "nos regenerou para uma viva esperança". Assim, a ênfase cai na esperança da nossa nova vida. Ela vive — e não vai morrer. É uma herança imperecível. Essa é a ênfase. Nossa nova vida no novo nascimento é para sempre. Nós nunca morreremos.

Valor Imperecível

Então, note a mesma ênfase nos versos 18-19: "sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo,". O sangue de Cristo (verso 19) é o preço de resgate pago por nossas vidas, e este sangue é contrastado com prata e ouro, menos valiosos, que poderiam ter sido pagos. E a razão pela qual prata e ouro são menos valiosos é que eles são "perecíveis". Verso 18: "não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro,".

Então, de novo, o ponto é que a nova vida que Jesus resgata com o seu sangue não está em perigo de voltar ao cativeiro porque o preço que ele pagou pela nossa vida (nosso novo nascimento) não é perecível. O sangue de Cristo é de valor infinito, e portanto seu valor nunca acaba. É um valor incorruptível. É desse modo que somos resgatados. Esse é o preço da nova vida que recebemos no novo nascimento. E Jesus o pagou por nós.

Semente Imperecível

Então, em terceiro lugar, note a mesma ênfase na corruptibilidade no verso 23: "pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente." Então ele cita Isaías 40:6-8 nos versos 24-25: " Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; a palavra do Senhor, porém, permanece eternamente. Ora, esta é a palavra que vos foi evangelizada." Dessa maneira, o ponto é o mesmo que a ressurreição no verso 3 e o resgate no verso 18: a semente que vem por meio do ouvir da Palavra é imperecível, e portanto a vida que isto gera e sustenta é imperecível.

A Vida Imperecível do Novo Nascimento

Então, agora temos um resumo da visão da ênfase de Pedro no novo nascimento. A ênfase é que nós nascemos de novo para uma viva esperança. Em outras palavras, a vida que Deus cria no novo nascimento é vida eterna, imperecível. A nova natureza que vem no ser do novo nascimento não pode morrer. Dura para sempre. Isto é o que Pedro está enfatizando sobre novo nascimento. O que vem a existir no novo nascimento não vai morrer. Eu penso que Pedro está enfatizando isto porque o contexto geral de sua carta é o sofrimento. Não seja intimidado pelo seu sofrimento. Mesmo se eles tirarem a sua vida física, eles não podem tirar a vida que você tem pelo novo nascimento. Ela é imperecível.

Agora vamos olhar para essas três obras de Deus uma vez mais para ver como cada uma delas é um modo de trazer o novo nascimento. Vamos pegar uma de cada vez e colocá-las na ordem em que aconteceram: 1) Deus nos resgatou pelo sangue de Jesus; 2) Deus levantou Jesus dentre os mortos; 3) Deus nos chamou.

1) Deus nos resgatou pelo sangue de Cristo.

Verso 18-19: "sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo." O ponto aqui, em relação ao novo nascimento, é que a nova vida eterna não é possível para pecadores escravizados sem o pagamento de um resgate. Esse texto implica que nós estamos todos em prisão ou cativeiro a modos de pensar, sentir e agir que teriam nos destruído. Estávamos sob a ira de Deus que nos tirou desses procedimentos fúteis (Romanos 1:21, 24. 26. 28). A escravidão a esses modos pecaminosos teria nos destruído se nós não pudéssemos ser resgatados da escravidão. Deus pagou esse resgate por meio do envio de Jesus para receber sua própria ira. (Romanos 8:3, Gálatas 3:13).

Essa é a fundação sólida como rocha do nosso novo nascimento. Como uma base sólida para Deus nos unir a Cristo, criar fé e nos dar nova vida, tiveram que existir alguns eventos históricos objetivos na vida de Jesus Cristo, filho de Deus. Jesus disse em Marcos 10:45: "Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos." É por isso que o evento histórico da incarnação aconteceu. O Filho do Homem veio "dar a sua vida em resgate por muitos". Isto teve de acontecer como a base de qualquer novo nascimento. E uma vez que o novo nascimento é o dom da vida eterna, não apenas vida nova, o preço de resgate teve de ser imperecível — não como prata ou ouro. O sangue de Jesus é infinitamente valioso e, portanto, nunca pode perder seu poder de resgate. A vida que ele obtêm é eterna. Então, o modo pelo qual Deus realiza o novo nascimento é por meio do pagamento de um resgate para a vida eterna que é possibilitada.

2) Deus Levantou Jesus Dentre Os Mortos.

O segundo evento objetivo histórico que teve de acontecer para nascermos de novo com vida eterna foi a ressurreição de Jesus dentre os mortos. 1 Pedro 1:3-4: "Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros." "Regenerou...mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos". Então, o segundo modo pelo qual Deus realiza o novo nascimento é levantando Jesus dentre os mortos.

O novo nascimento é algo que acontece em nós quando o Espírito Santo toma nossos corações mortos e nos une a Cristo pela fé de modo que sua vida se torna nossa vida. Assim, faz sentido que Jesus deva ser levantado dentre os mortos se nós vamos ter vida nova em união com ele. Novo nascimento acontece, lembre-se, em união com o Cristo encarnado, não simplesmente o Filho de Deus espírito. A nova vida que ganhamos no novo nascimento é a vida do Jesus histórico. Portanto, se ele não se levantasse dentre os mortos, não existiria nova vida disponível. Então, o segundo modo pelo qual Deus realiza o novo nascimento é levantando Jesus dentre os mortos.

3) Deus Nos Chamou.

Agora o terceiro modo pelo qual Deus causa nosso novo nascimento é que ele nos chama. Verso 14-15: "Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento." Paulo está nos dizendo para vivermos diferentemente agora por causa de algo que aconteceu no passado. Verso 15: "[Assim como] é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, "

Entender o que aconteceu conosco quando Deus nos chamou desse modo (se somos nascidos de novo), ajuda a distinguir do chamado geral que se direciona a todos quando o evangelho é pregado. Olhe para os versos 23-25: "pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente. Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; a palavra do Senhor, porém, permanece eternamente. Ora, esta é a palavra que vos foi evangelizada." Então, o evangelho é pregado a todos. Mas nem todos nascem de novo. O chamado genérico — a palavra de Deus pregada, o evangelho — entra nos ouvidos de todos os mortos. Mas nem todos vivem. Por que alguns vivem e tem fé? Por que alguns cegos vêem e alguns mortos ouvem?

Evangelho Pregado a Todos; Semente Plantada em Alguns

A resposta está declarada de maneiras muitos diferentes no Novo Testamento. Uma está aqui no verso 23: Alguns são "regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente." O evangelho é pregado a todos, e a semente divina é implantada em alguns. É uma forma de ver isto. Outra é dizer que alguns são chamados. E esse chamado não é o chamado geral que todos recebem externamente na pregação do evangelho. É o chamado interno efetiva do palavra triunfante de Deus de criação. É o chamado de Jesus no túmulo de Lázaro. Ele diz ao homem morto: "Lázaro, vem para fora!"(João 11:43). E o chamado cria o que ele ordena.

Essa é a diferença entre o chamado externo, geral, que todos ouvem quando o evangelho é pregado e o chamado interno, efetivo. O chamado interno é a voz criativa soberana inevitável. Ele cria o que ordena. Deus fala não apenas ao ouvido e a mente, mas ele fala ao coração. Seu chamado interno ao coração abre os olhos do coração cego, abre os ouvidos do coração surdo, e faz Cristo aparecer como pessoa supremamente valiosa, o que realmente ele é. Então, o coração livre e ardentemente abraça Cristo como o tesouro que ele é. É isso que Deus faz quando ele nos chama no evangelho (veja 1 Pedro 2:9 e 5:10).

Vendo Cristo por Quem Ele É

Talvez o texto mais claro de todos sobre o poder único do chamado efetivo, interno de Deus está em 1 Coríntios 1:22-24: "Porque tanto os judeus pedem sinais, como os gregos buscam sabedoria; mas nós pregamos a Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios; mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." Todos ouvem o evangelho — judeus e gregos. Mas alguns judeus e alguns gregos experimentam algo no evangelho: eles param de ver Cristo como um equívoco obstrutivo e como loucura. Em vez disso, eles o vêem como "o poder de Deus e a sabedoria de Deus". O que aconteceu? "para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus." O chamado criativo e soberano de Deus abriu seus olhos e eles viram Cristo pelo poder e pela sabedoria que ele é.

Este é o terceiro modo pelo qual Deus causa o novo nascimento. 1) Ele nos resgatou do pecado e da ira pelo sangue de Cristo e pagou o débito para que os pecadores tenham vida eterna. 2) Ele levantou Jesus dentre os mortos de modo que a união com Jesus dá a vida eterna que nunca se corrompe. 3) E Ele nos chamou da escuridão para a luz e da morte para a vida por meio do evangelho e nos deu olhos para ver e ouvidos para ouvir. Ele fez a luz da glória de Deus na face de Cristo brilhar nos nossos corações por meio do evangelho. E nós cremos. Nós abraçamos Cristo pelo tesouro que ele é.

Todas as Coisas Para o Bem Daqueles que Nasceram de Novo

Oh que todos crentes conhecessem a glória do que aconteceu com vocês! Vocês sabe o que Deus fez por vocês e em vocês? Vocês foram resgatados com o sangue imperecível de Cristo. Vocês foram levantados com Cristo dentre os mortos para uma esperança que vive eternamente. Vocês foram chamados da morte como Lázaro, e vocês viram Cristo como o tesouro que ele é. Vocês nasceram de novo. E vocês O receberam e foram salvos. Talvez na próxima vez que você aplicar Romanos 8:28 a uma dificuldade na sua vida, isto terá novo poder por causa do que nós temos visto: "Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." Se você foi chamado — se você nasceu de novo — todas as coisas cooperam para o seu bem. Todas as coisas. E se você ainda não nasceu de novo, ouça o chamado! Ouça o chamado de Deus nesse evangelho de Cristo e creia. Se você receber Cristo pelo que ele é, você será salvo. Amém.

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org