Continuar Casado Não Depende de Continuar Apaixonado, Parte 1

Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. 19 Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os ao homem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria o nome deles. 20 Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos; para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea. 21 Então, o SENHOR Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne. 22 E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe. 23 E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada. 24 Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne. 25 Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se envergonhavam.

Entre a nossa série de sermões mais substanciais, estou começando um estudo de algumas matérias que me parecem urgentes. Casamento é sempre urgente. Nunca houve uma geração cuja visão de casamento foi alta o suficiente. O hiato entre a visão bíblica do casamento e a visão humana é, e tem sempre sido, colossal. Algumas culturas na história respeitam a importância e a permanência do casamento mais do que outras. Algumas, como a nossa, têm atitudes tão baixais e casuais, do tipo "pegar ou largar", em relação ao casamento que fazem a visão bíblica parecer ridícula para a maioria das pessoas.

A Visão de Jesus sobre o Casamento

Este também era o caso nos dias de Jesus, e nos nossos é imensamente pior. Quando Jesus deu um vislumbre da visão magnífica de casamento que Deus quis para o seu povo, os discípulos disseram a ele: "Se essa é a condição do homem relativamente à sua mulher, não convém casar." (Mateus 19:10). Em outras palavras, a visão de Cristo do significado do casamento foi tão enormemente diferente da visão dos discípulos, que eles nem conseguiram imaginá-la como boa. Que tal visão pudesse ser boas novas estava simplesmente fora de cogitação.

Se este foi o caso do sóbrio mundo judaico em que eles viviam, quão mais ininteligível parecerá a grandeza do casamento na mente de Deus para o mundo em que vivemos, onde o principal ídolo é o ego e a principal doutrina é a autonomia, e o ato central de adoração é o entretenimento, e os santuários são a televisão e o cinema, e a mais sagrada reverência é o desinibido ato da relação sexual. Essa cultura pensará a glória do casamento na mente de Jesus praticamente ininteligível. Jesus muito provavelmente nos diria hoje, depois de já ter revelado o mistério para nós, a mesma coisa que disse naquele dia: "Nem todos são aptos para receber este conceito, mas apenas aqueles a quem é dado. ... Quem é apto para o admitir admita." (Mateus 19:11-12)

A Visão Bíblica do Casamento

Então eu começo com o pressuposto de que nosso pecado, egoísmo e prisão cultural fazem com que seja quase impossível perceber a maravilha dos propósitos de Deus para o casamento entre um homem e uma mulher. O fato de que nós vivemos em uma sociedade que pode até conceber— quanto mais defender — dois homens ou duas mulheres entrando num relacionamento e com inconceptibilidade selvagem chamam isso de casamento nos mostra que o colapso de nossa cultura na devassidão, barbarismo e anarquia está, provavelmente, não muito distante.

Menciono tudo isso na esperança de que te despertes para considerar uma visão do casamento mais elevada, mais profunda e forte, e mais gloriosa do que qualquer coisa que essa cultura — ou talvez você mesmo — já imaginou. A grandeza e a glória do casamento estão além da nossa habilidade de pensar ou sentir sem a revelação divina e sem a obra iluminadora e despertadora do Espírito Santo. O mundo não consegue saber o que é o casamento sem aprender isso de Deus. O homem natural não tem capacidade de ver ou receber ou sentir a maravilha do que Deus projetou o casamento para ser. Eu oro para que essa mensagem seja usada por Deus para te ajudar a se libertar das visões de casamento que são pequenas, mundanas, contaminadas, centradas no homem, que ignoram Cristo, que negligenciam Deus, que são intoxicadas de romance e não tem base bíblica.

Casamento É a Vitrine de Deus

A afirmação mais fundamental da Bíblia sobre o casamento é que ele é obra de Deus. E a afirmação mais derradeira da Bíblia sobre casamento é que ele é para a glória de Deus. Esses são os dois pontos que tenho para abordar. Mais fundamentalmente, casamento é o agir de Deus. Mais derradeiramente, casamento é a vitrine de Deus. Vamos permitir que a Bíblia imprima essas ideias em nós uma de cada vez.

1. Casamento É Obra De Deus

Primeiro, mais fundamentalmente, casamento é obra de Deus. No mínimo quatro formas de ver isto explicita ou implicitamente estão aqui no nosso texto.

a) O casamento Foi Projetado por Deus

Casamento é obra de Deus porque foi o projeto dele na criação do ser humano como homem e mulher. Com certeza, isso ficou claro antes em Gênesis 1:27-28: "Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra. "

Mas isso também está claro no fluxo de pensamento em Gênesis 2:18-25. No verso 18, é Deus, e não o homem, quem decreta que a solidão do homem não é boa, e é Deus mesmo quem se dispõe a completar um dos projetos centrais da criação, a saber, homem e mulher no casamento. "Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea." Não esqueça aquela afirmação central e totalmente importante: Deus mesmo vai fazer um ser perfeitamente idôneo para o homem - uma esposa.

Então, Deus exibe os animais diante dele de tal modo que ele veja que não há outra criatura que se qualifique. Essa criatura deve ser feita unicamente do homem de maneira que ela será de sua essência assim como o homem criado à imagem de Deus como Gênesis 1:27 diz. Assim, lemos nos versos 21-22: "Então, o SENHOR Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne. E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe." Deus a criou.

Este texto termina nos versos 24-25 com as palavras: "Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se envergonhavam." Em outras palavras, está tudo se movendo no sentido do casamento. Então, a primeira coisa a dizer sobre o casamento ser obra de Deus é que casamento foi um projeto dele em criar o ser humano homem e mulher.

b) Deus Deu a Primeira Noiva Em Casamento

Casamento é obra de Deus porque ele pessoalmente teve a honra de ser o primeiro Pai a dar a noiva em casamento. Gênesis 2:22: "E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe." Ele não a escondeu para deixar Adão procurar. Ele a criou; e então a trouxe. Num profundo sentido, ele a havia gerado. E agora, embora ela fosse sua em virtude da criação, ele a dá para o homem neste absolutamente novo tipo de relacionamento chamado casamento, diferente de qualquer outro relacionamento no mundo.

c) Deus Com sua Palavra Trouxe À Existência o Projeto do Casamento

Casamento é obra de Deus porque Deus não apenas criou a mulher com este propósito e a levou ao homem assim como um Pai a sua filha ao seu marido, mas também porque Deus com sua palavra trouxe à existência o projeto do casamento. Ele fez isso no verso 24: "Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne." Quem está falando no verso 24? O escritor de Gênesis está falando. E o que Jesus acreditou a respeito do escritor de Gênesis? Ele acreditou que era Moisés (Lucas 24:44) e que Moisés foi inspirado por Deus a ponto de que o que Moisés disse, Deus disse. Ouça cuidadosamente Mateus 19:4-5: "Então, respondeu ele [Jesus]: Não tendes lido que o Criador [Deus], desde o princípio, os fez homem e mulher e que disse [Nota: Deusdisse!]: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne?" Jesus disse que Gênesis 2:24 é a palavra de Deus. Portanto, casamento é obra de Deus porque ele chamou à existência o desenho original desse projeto — "Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne."

d) Deus Realiza A União De Uma Só Carne

O que nos leva a quarta forma do casamento ser obra de Deus. Tornar-se uma só carne, que está no coração do que o casamento é, é uma união que Deus realiza.
O verso 24 são as palavras divinas da instituição do casamento. Mas assim como foi Deus que tomou a mulher da carne do homem (Gênesis 2:21), é Deus quem em cada casamento ordena e realiza uma união chamada uma só carne, que não está ao alcance do homem destruir. Isso está implícito em Gênesis 2:24, mas Jesus deixa isso explícito em Marcos 10:8-9. Ele cita Gênesis 2:24, e então adiciona um comentário que explode como trovão com a glória do casamento. "...serão os dois uma só carne. De modo que já não são dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem. "

Quando um casal fala seus votos e consuma seus votos com união sexual, não é o homem ou a mulher ou o pastor ou os pais que são os atores principais. Deus é. Deus junta um marido e uma esposa em uma união de uma só carne. Deus faz isso. Deus faz isso! O mundo não sabe disso. Essa é uma das razões principais pelas quais o casamento é tratado tão casualmente. E cristãos, muitas vezes, agem como se não soubessem disso, o que é uma das razões para o casamento na igreja não ser visto como a maravilha que é. Casamento é o obra de Deus porque é uma união de uma só carne que Deus mesmo realiza.

Então, resumidamente, a coisa mais fundamental que nós podemos dizer sobre casamento é que ele é obra de Deus. Foi Sua obra:

  1. porque foi projeto dele na criação;
  2. porque ele pessoalmente deu a primeira noiva em casamento;
  3. porque ele trouxe à existência o projeto de casamento: deixe seus pais, apegue-se a sua mulher, torne-se uma só carne;
  4. e porque esta união de uma só carne é estabelecida por Deus mesmo em cada casamento.

Um vislumbre no esplendor do casamento vem de observar na palavra de Deus que Deus mesmo é o grande executor. Casamento é obra dele. É dele e por meio dele. Essa é a coisa mais fundamental que podemos dizer sobre casamento. E agora vamos ver que é para ele.

2. Casamento É Para a Glória de Deus

A derradeira afirmação da Bíblia sobre o casamento é que ele existe para a glória de Deus. Mais fundamentalmente, casamento é obra de Deus. Mais derradeiramente, casamento é a vitrine de Deus. É projetado por Deus para expor sua glória de um modo que nenhum outro evento ou instituição é.

O jeito mais claro de ver isto é conectando Gênesis 2:24 com o seu uso em Efésios 5:31-32. Em Gênesis, Deus disse: "Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne." Que tipo de relacionamento é esse? Como duas pessoas são mantidas juntas? Elas podem deixar este relacionamento? Elas podem ir de cônjuge em cônjuge ? É esse relacionamento baseado no romance? Desejo sexual? Necessidade de companhia? Conveniência cultural? O que é isso? O que o mantém?

O Mistério Do Casamento Revelado

As palavras "se une à sua mulher" e as palavras "tornando-se uma só carne" apontam para algo muito mais profundo e permanente do que casamentos em série e adultério ocasional. O que essas palavras apontam é para o casamento como uma aliança sagrada baseada nos compromissos de aliança que resistem cada tormenta "até que a morte os separe". Mas só está implícito aqui. Isso se torna explícito quando o mistério do casamento é mais plenamente revelado em Efésios 5:31-32.

Paulo cita Gênesis 2:24 no verso 31: "Eis por que deixará o homem a seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, e se tornarão os dois uma só carne." E então ele dá a isso sua extremamente importante interpretação no verso 32: "Grande é este mistério, mas eu me refiro a Cristo e à igreja.". Em outras palavras, casamento segue o padrão de compromisso de aliança de Cristo para com sua igreja. Cristo se imaginou como noivo vindo para sua esposa. (Mateus 9:15; 25:1; João 3:29). Paulo sabia que seu ministério era reunir a Noiva — o verdadeiro povo de Deus que confiaria em Cristo — e nos entregar em casamento a Ele. Ele diz em 2 Coríntios 11:2: "Porque zelo por vós com zelo de Deus; visto que vos tenho preparado para vos apresentar como virgem pura a um só esposo, que é Cristo."

Cristo sabia que ele teria que pagar o dote do seu próprio sangue por sua noiva redimida. Ele chamou este relacionamento de nova aliança — "Semelhantemente, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado em favor de vós." (Lucas 22:20). Isso é o que Paulo está se referindo quando ele diz que casamento é um grande mistério: "eu me refiro a Cristo e à igreja". Cristo obteve a igreja pelo seu sangue e formou uma nova aliança com ela, um inquebrável "casamento".

A afirmação mais derradeira sobre casamento que podemos fazer é que ele existe para a glória de Deus. Isto é, ele existe para expor Deus. Agora podemos ver como: o casamento segue o padrão do relacionamento de compromisso de Cristo com a igreja. Portanto, o significado mais elevado e o propósito mais final do casamento é colocar o relacionamento de compromisso de Cristo e sua igreja em exposição. É por isso que casamento existe. Se você está casado, esse é o motivo de você estar casado.

Cristo Nunca Vai Abandonar Sua Esposa

Continuar casado, portanto, não se baseia em continuar apaixonado. Tem a ver com manter uma aliança. "Até que a morte nos separe" ou "enquanto vivermos" é promessa de aliança sagrada — o mesmo tipo que Jesus fez com sua Noiva quando morreu por ela. Portanto, o que faz divórcio e novo casamento tão abominável aos olhos de Deus não é apenas que isso envolve quebra de aliança com o cônjuge, mas isso envolve representar mal a Cristo e sua aliança. Cristo nunca vai abandonar sua esposa. Nunca. Pode haver tempos de distância dolorosa da nossa parte. Mas Cristo mantém sua aliança para sempre. Casamento é mostrar isso! É o que podemos dizer de mais derradeiro sobre o casamento.

Tenho muito mais a dizer nessa hora. Então, decidi manter-me neste tópico semana que vem. Isto é o que abordaremos, se Deus quiser. Gênesis 2:25 diz: "Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se envergonhavam." Por que a história bíblica da fundação do casamento termina naquela nota logo antes da queda? A resposta vai nos levar, penso eu, a alguns conselhos práticos que eu oro para que nos ajudem em nossos casamentos a cumprir os grandes propósitos que Deus tem para nós.

Por hora, você oraria comigo para que Deus troque na igreja e em nossa terra compromissos que exaltam o ego, destruidores de casamentos e sem base bíblica, a fim de suprir nossos desejos emocionais com compromissos que exaltam a Cristo, honram o casamento e têm base bíblica para manter nossas alianças?

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in physical form, in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For posting online, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. For videos, please embed from the original source. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org