Aos Pregadores da Prosperidade: Criem Doadores Generosos

Article by

Founder & Teacher, desiringGod.org

Este é o quarto artigo em uma série de doze. O conteúdo é um segmento chamado "Doze apelos aos Pregadores da Prosperidade", presente na nova edição do livro Alegrem-se os Povos.

Ficar rico não é o objetivo do trabalho. Paulo disse que não deveriamos roubar. A alternativa é trabalhar duro com nossas próprias mãos. Mas o principal objetivo nao é meramente acumulação ou até mesmo ter. O propósito era "ter para poder dar."

"O que furtava não furte mais; antes trabalhe, fazendo algo de útil com as mãos, para que tenha o que repartir com quem estiver em necessidade" (Efésios 4:28). Isso não é uma desculpa para ser rico, para então poder dar mais. É um chamado a ganhar mais e manter menos para si, para poder dar mais. Não existe razão pela qual uma pessoa que prospera mais e mais em seus negócios deva aumentar indefinidamente o esbanjar de seu estilo de vida. Paulo diria: Pague as suas despesas e doe o restante.

Eu não posso determinar quanto cobriria as suas despesas. Mas em todos os textos que estamos olhando nessa série, existe um impulso em favor da simplicidade e intensa generosidade, e não em favor de esbanjar possessões. Quando Jesus disse. "Vendei o que tendes, e dai esmolas" (Lucas 12:33), Ele não parece sugerir que os discípulos eram ricos e poderiam dar do que tinham de sobra. Parece sugerir que eles tinha tão poucos recursos que teriam que vender algo para poder ter algo a dar.

Porque pregadores optariam por encorajar pessoas a crer que é preciso possuir riquezas para então se tornarem pessoas que esbanjam generosidade? Porque não encorajá-los a manter suas vidas simples e esbanjarem generosidade ainda mais? Isso não adicionaria a generosidade deles um forte testemunho de que Cristo, e não as riquezas, é seu tesouro?