Mais, Mais, Mais

Dezessete aspectos da insatisfação santa

Uma das marcas da autenticidade cristã é a insatisfação com qualquer coisa menos do que “toda a plenitude de Deus” (Efésios 3.19). Desfrutar a vida sem compromisso não é discipulado. Flutuar no rio de auto-satisfação não é o mesmo que banhar-se ao sol na piscina da segurança; antes, é prosseguir dormente em direção às cataratas. “Importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos” (Hebreus 2.1).

Existe um descontentamento santo. Não é uma incerteza aflitiva a respeito de nossa posição diante de Deus. É o apetite crescente daqueles que têm experimentado e visto que o Senhor é bom (1 Pedro 2.2-3). É a busca daqueles que têm sido buscados e cativados pelos fortes braços do amor. “Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus” (Filipenses 3.12).

Portanto, as passagens bíblicas que apresento em seguida são uma maneira de despertarmos nossa alma dormente, a fim de sentir uma pura e santa insatisfação, e de estimular-nos a buscar “toda a plenitude de Deus”.

  • “Crescei na graça”; “Ele dá maior graça” (2 Pedro 3.18, Tiago 4.6).
  • “Não cessamos de orar por vós e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus”; “Crescei... no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (Colossenses 1.9-10, 2 Pedro 3.18).
  • “Aumenta-nos a fé”; “Cumpre-nos dar sempre graças a Deus... pois a vossa cresce sobremaneira”; “Tendo esperança de que, crescendo a vossa ” (Lucas 17.5; 2 Tessalonicenses 1.3; 2 Coríntios 10.15).
  • “E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo” (Romanos 15.13).
  • “E o Senhor vos faça crescer e aumentar no amor uns para com os outros e para com todos” (1 Tessalonicenses 3.12; 4.10; 2 Tessalonicenses 1.3; Filipenses 1.9).
  • “Como de nós recebestes, quanto à maneira por que deveis... agradar a Deus... continueis progredindo cada vez mais” (1 Tessalonicenses 4.1).
  • “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito” (2 Coríntios 3.18).
  • “Purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus” (2 Coríntios 7.1).
  • “[Deus] multiplicará os frutos da vossa justiça”; “Se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus” (2 Coríntios 9.10; Mateus 5.20).
  • “Sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor” (1 Coríntios 15.58; 2 Coríntios 9.8).
  • “Enchei-vos do Espírito” (Efésios 5.18).
  • A palavra do Senhor crescia e se multiplicava” (Atos 12.24; 6.7).
  • “Em Jerusalém, se multiplicava o número dos discípulos”; “Fiz-me escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível”; “As igrejas... dia a dia, aumentavam em número (Atos 6.7; 1 Coríntios 9.19; Atos 16.5).
  • “Visto que desejais dons espirituais, procurai progredir, para a edificação da igreja” (1 Coríntios 14.12).
  • “Como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele... crescendo em ações de graças”; “Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai” (Colossenses 2.6-7; Efésios 5.20; 2 Coríntios 4.15).
  • “Seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” (Efésios 4.15).
  • “Sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste” (Mateus 5.48; Filipenses 3.12).

Pai, sentimos nossa tendência de seguir o curso deste mundo, quando deveríamos estar avançando em direção contrária. Ó Deus, tem misericórdia de nós e desperta-nos novamente para os perigos de sermos indiferentes na vida cristã. Ajuda-nos a atentar a Hebreus 2.1: “Importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos”. Ai daqueles que seguem o curso de um mundo em que toda a correnteza se encaminha para a destruição! Faze-nos ver e sentir que não somente a vida, mas também a alegria, está no “bom combate” que só terminará no descanso final.

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org