O Fruto Feroz do Domínio Próprio

Assim como aos Hebreus foi prometida a terra, mas tiveram que tomá-la pela força, uma cidade de cada vez, o dom do domínio próprio é prometido a nós, mas também devemos tomá-lo pela força.*

O próprio conceito de "domínio próprio" implica uma batalha entre um eu dividido. Isso implica que nosso "eu" produz desejos que nós não devemos satisfazer, mas sim "controlar". Nós devemos "negar a nós mesmos" e "tomar nossa cruz diariamente", Jesus diz, e segui-lo (Lucas 9:23). Diariamente nosso "eu" produz desejos que devem ser "negados" ou "controlados".

O caminho que leva ao céu é estreito e repleto de tentações suicidas de abandonar o caminho. Portanto Jesus diz, "Esforçai-vos por entrar pela porta estreita" (Lucas 13:24). A palavra grega para "esforçai-vos" é agonizesthe, na qual você corretamente percebe a palavra "agonizar" em português.

Ficamos com um gostinho do que está envolvido em Mateus 5:29, "Se teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti." Essa é a fúria do domínio próprio. Isso é o que está por trás das palavras de Jesus em Mateus 11:12, "O reino dos céus é tomado à força, e os que usam de força se apoderam dele." Você está se apoderando do reino ferozmente?

Paulo diz que os Cristãos exercitam o domínio próprio como os atletas gregos, só que nosso objetivo é eterno, e não temporal. "Todo atleta (agonizomenos) em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível" (1 Coríntios 9:25). Então ele diz, "Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão" (1 Coríntios 9:27). Domínio próprio é dizer não aos desejos pecaminosos, mesmo quando dói.

Mas o modo Cristão de domínio próprio NÃO é "Apenas diga não!" O problema é com a palavra "apenas". Você não pode só dizer não. Você diz não de um certo modo: Você diz não pela fé no poder superior e no prazer de Cristo. É tão cruel. E pode ser tão doloroso. Mas a diferença entre o domínio próprio mundano e o domínio próprio piedoso é crucial. Quem receberá a glória pela vitória? Essa é a questão. Nós receberemos a glória? Ou Cristo receberá? Se exercitarmos o domínio próprio pela fé no prazer e no poder superior de Cristo, Cristo receberá a glória.

O fundamental para a visão Cristã de domínio próprio é que ele é um dom. É o fruto do Espírito Santo: "O fruto do Espírito é amor, alegria, paz . . . domínio próprio" (Gálatas 5:22). Como nós "lutamos" contra nossos desejos fatais? Paulo responde: "Eu também me afadigo, esforçando-me o mais possível (agonizomenos), segundo a sua eficácia que opera eficientemente em mim" (Colossenses 1:29). Ele "agoniza" pelo poder de Cristo, não pelo seu próprio poder. Semelhantemente ele nos diz, "Se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis" (Romanos 8:13). "Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos" (Zacarias 4:6). Devemos ser ferozes! Sim. Mas não pela nossa força. "O cavalo prepara-se para o dia da batalha, mas a vitória vem do SENHOR" (Provérbios 21:31).

E como o Espírito produz esse fruto de domínio próprio em nós? Instruindo-nos na preciosidade superior da graça, e nos capacitando a ver e saborear (isto é, "confiar") tudo que Deus é para nós em Jesus. "A graça de Deus se manifestou . . . educando-nos para negar . . . as paixões mundanas . . . no presente século" (Tito 2:11-12). Quando nós realmente vemos e cremos o que Deus é para nós pela graça através de Jesus Cristo, o poder dos desejos impróprios é quebrado. Portanto a luta pelo domínio próprio é uma luta de fé. "Combate o bom combate da fé. Toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado" (1 Timóteo 6:12).

Seu camarada na luta feroz pelo domínio próprio,

Pastor John

 

*Edward Welch, "Self-Control: The Battle Against 'One More.'" In The Journal of Biblical Counseling, Vol. 19, No. 2, Winter, 2001, p. 30. (em inglês)

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in physical form, in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For posting online, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. For videos, please embed from the original source. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org