A Dolorosa Lição de Aprender a Servir Com Alegria

Servir a Deus é totalmente diferente de servir a qualquer outra pessoa. Deus deseja fortemente que entendamos isso—e que desfrutemos disso. Por exemplo, ele nos manda "Servi ao Senhor com alegria!" (Salmos 100:2). Existe uma razão para essa alegria que é dada em Atos 17:25, "Deus não é servido por mãos de homens, como se necessitasse de algo, porque ele mesmo dá a todos a vida, o fôlego e as demais coisas." Nós servimos a Deus com alegria porque não possuímos a obrigação de satisfazer suas necessidades. Pelo contrário, nos alegramos no servir onde Deus vem de encontro às nossas necessidades.

O salmista compara o servir com a dependência do servo a um mestre gracioso: "Assim como os olhos dos servos estão atentos à mão de seu senhor, e como os olhos das servas estão atentos à mão de sua senhora, também os nossos olhos estão atentos ao Senhor, ao nosso Deus, esperando que ele tenha misericórdia de nós" (Salmos 123:2). Servir a Deus sempre significa receber graça de Deus.

Para mostrar como Deus deseja que entendamos e nos alegremos nisso, existe uma história em 2 Crônicas 12. Roboão, filho de Salomão, que reinou sobre o reino do sul depois da revolta das dez tribos, "deixou a lei do Senhor" (12.1). Ele escolheu não servir ao Senhor, para servir a outros deuses e outros reinos. Como julgamento, Deus enviou Sisaque, o rei do Egito, contra Roboão com 1.200 carros de guerra e 60.000 cavaleiros (12.3).

Em misericórdia, Deus enviou o profeta Semaías a Roboão com essa mensagem: "Assim diz o Senhor: Vós me deixastes a mim, por isso também eu vos deixei na mão de Sisaque" (12:5). A feliz conclusão dessa história é que Roboão e seus príncipes se humilharam em arrependimento e disseram, "O Senhor é justo" (12.6).

Quando o Senhor viu que eles se humilharam, Ele disse, "Visto que eles se humilharam, não os destruirei, mas em breve lhes darei livramento. Minha ira não será derramada sobre Jerusalém por meio de Sisaque" (12:7). Mas como disciplina a eles, disse, "Porém serão seus servos para que conheçam a diferença da minha servidão e da servidão dos reinos da terra" (12:8).

Aí está. Deus deseja que saibamos a diferença entre servir a Ele e servir a qualquer outro. A lição que eles tiveram que aprender foi que o servir a Deus é uma servidão feliz, ou como Jesus disse, "Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve" (Mateus 11:30). Através disso, podemos aprender que Deus ameaça coisas terríveis se nós não encontrarmos alegria no servir a Ele. É isso o que Moisés disse em Deuteronômio 28:47: "Porquanto não serviste ao Senhor teu Deus com alegria e bondade de coração…assim servirás aos teus inimigos."

A questão é clara: servir a Deus é algo que recebemos, uma bênção, uma alegria e um benefício. É por isso que estou tão desejoso por dizer que na igreja de Betlehem, o louvor de domingo de manhã e o louvor na obediência diária não é de maneira nenhuma uma oferta feita a Deus como um peso, mas sim um alegre receber de Deus.

Feliz por estar servindo com você,

Pastor John

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For Internet posting, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org