Missões existe porque não existe adoração. Um patrimônio da Igreja Bethlehem, Herdado e Repassado

Esta é a minha trigésima mensagem e (dependendo de como você as conta) última mensagem em missões que irei pregar como seu pastor. Excepto pelo fato de que todas as minhas mensagens são em missões — para aqueles que tem ouvidos para ouvir. Mas você sabe o que quero dizer. Todos os anos (com exceção de um) com inicio em 13 de Novembro de 1983, eu tenho pregado durante o outono focando-me em missões globais. E esta é a minha última.

Que privilégio ser parte do patrimônio da igreja Bethlehem de missões mundiais! Liderar a igreja Bethlehem é como liderar uma agência missionária global. Não apenas uma igreja. Mas uma igreja que se tornou uma organização de envio missionário mundial. Liderar esta missão global foi uma herança que eu recebi e não uma que criei. E é um legado que eu repasso com alegria transbordante para Jason Meyer.

Um rico legado de Missões

Em 1890 (112 anos atrás) Bethlehem (uma Igreja Batista Sueca de 29 anos) enviou Mini e Ola Hanson da nossa própria membresia a um grupo de pessoas não alcançadas na Birmânia chamados de Kachin. Eles eram conhecidos como vingativos, crueis e traiçoeiros. O Rei da Birmânia declarou a Hanson quando ele chegou, "Então você veio a ensinar os Kachins! Você vê meus cães ali? Eu vos digo, será mais fácil converter e ensinar estes cães. Você está desperdiçando sua vida."

Os Kachin eram completamente analfabetos e sem linguagem escrita. Ao longo dos 30 anos seguintes, Hanson colectou 25.000 palavras e publicou um dicionário em Kachin-Inglês. Em 1911, Hanson terminou de traduzir o Novo Testamento; deficiências do meu trabalho. Tentei dominar a língua Kachin, e fazer uma tradução, mais em 11 de Agosto de 1926, ele completou o Antigo Testamento.

Em uma carta em 14 de agosto do mesmo ano Hanson escreveu: "É com profunda gratidão que eu coloco este trabalho aos pés do meu mestre. Estou consciente de que é inteligível para todos. Ore conosco, que o nosso Mestre divino abençoe este trabalho para a salvação de toda a raça Kachin." Hoje [2012] praticamente todos Kachin podem ler e escrever sua própria língua, bem como birmanês, a língua nacional. E há mais de meio milhão de cristãos Kachin. (Baseado em Bethlehem Star, 28 de fevereiro de 1995 por Tom Steller).

Assim, o legado de missões em Bethlehem começou a mais de cem anos. E tem sido um dos maiores privilégios da minha vida, sem qualquer exagero, ser uma parte da sustentação e crescimento deste patrimônio. Muitas vezes pensei: ó Senhor, se falharmos como uma igreja, se tropeçarmos, se deixarmos cairem as cordas, muitos missionários cairão. Manter a força desta igreja não é apenas sobre os santos daqui ou o impacto que temos sobre as Cidades Gêmeas. É sobre as centenas de parceiros globais que têm descido as minas em cordas mantidas por esta igreja.

Se Você Segurar a Corda!

Essa tem sido uma imagem poderosa para nós ao longo dos anos. Começou com William Carey, que abriu o caminho para a Índia em 1792 e viu a sua missão como um mineiro penetrando em uma mina profunda, que nunca havia sido explorada, sem ninguém para o orientar. Ele disse a Andrew Fuller e John Ryland e seus outros amigos pastores: "Eu desço, se você segurar a corda." E John Ryland relata: "Ele fez um juramento com cada um de nós, na boca do poço, neste sentido, que enquanto vivêssemos, nunca deveríamos soltar a corda. "(Peter Morden, Ofertando Cristo para o Mundo [Waynesboro, Geórgia: Paternoster, 2003], 167)

E agora quando eu repasso a liderança da igreja — a missão — para Jason, há 109 famílias e solteiros (192 adultos, 170 crianças, 362 almas!) que colocaram as cordas de seu apoio em nossas mãos. Isso é incrível e assustador e maravilhoso. Que privilégio! Você realmente deve sentir isso como parte desta igreja. Ou somos todos frequentadores ou remetentes, ou desobedientes. Aqueles que descem em minas. Aqueles que sustentam as cordas. E aqueles que pensam que não é seu o problema. Alegre-se que você faz parte de uma igreja que não apenas suporta, mas envia do nosso próprio meio, mais de cem famílias e indivíduos a levar o evangelho aos povos do mundo.

Uma convicção que constrange?

Este segundo domingo de Foco Global de Alcance tem sido por décadas um ponto de fulgor no fogo missionário que queima durante todo o ano em Bethlehem. Todos os anos fechamos esse culto convidando um grupo de vocês para vir a frente, no final do serviço para dar testemunho aberto à maravilhosa obra de Deus no sentido de chamado de longo termo, a missões transculturais, e para procurar clareza e confirmação e coragem a este chamado enquanto nós oramos por você. Então eu quero lhe avisar desde já, que você pode estar lidando com o Senhor durante a próxima meia hora.

E a pergunta é: Será que Deus está trabalhando em você — por 20 anos, ou 20 dias ou 20 minutos — para dar-lhe uma convicção que o constrange a, a menos que ele lhe mostre o contrário, se mover, com Sua ajuda, em direção as nações em longo termo (nós amamos missões a curto prazo, mas não se trata disso aqui) — com a esperança de que você irá por pelo menos dois anos e possivelmente mais, atravessar uma cultura para espalhar as boas novas em todo o mundo — que Jesus Cristo, o Filho de Deus, veio ao mundo para salvar pecadores ao morrer em nosso lugar e ressuscitar.

Então o que eu vou fazer, como parte de nossas séries sobre os 30 anos de marca registrada teológica da Bethlehem, é dar-lhe 10 convicções bíblicas que motivam o nosso compromisso de alcance global — para missões mundiais — em Bethlehem. E ao lhe dar isto, eu oro para que queimem em sua alma - para alguns de vocês como uma compulsão dada por Deus para ir. E para outros como uma compulsão dada por Deus para enviar. E quando eu terminar, eu vou pedir aqueles com um senso compulsório de Deus para missões transculturais, que venham e me deixe orar por você. Por uma última vez.

1. Deus é enfaticamente comprometido com a fama de seu nome e que ele seja adorado por todos os povos do mundo, e isso não é ego-mania, é amor.

Vimos isso há duas semanas atrás ("Deus é mais glorificado em nós quando estamos mais satisfeitos nele, 13 de Outubro, 2012). Missões, de Alcance Global, é unir-se a Deus em sua paixão em amar as nações, oferecendo-se a eles para a transbordante alegria de seu louvor.

  • "Anunciai entre as nações a sua glória; entre todos os povos as suas maravilhas." (Salmo 96:3).
  • "...Tornai manifestos os seus feitos entre os povos, cantai quão excelso é o seu nome." (Isaías 12:4)
  • Deus enviou Jesus em Sua missão "para que os gentios glorifiquem a Deus pela sua misericórdia" (Romanos 15:9).
  • Ele faz seus milagres na história "para que [s]eu Nome seja anunciado em toda a terra." (Romanos 9:17).

2. Portanto, a adoração é o objetivo e o combustível de missões: Missões existe por causa da falta de adoração.

Missões é a nossa maneira de dizer: a alegria de conhecer Cristo não é um privilégio privado ou tribal ou nacional ou étnico. É para todos. E é por isso que nós vamos. Porque já experimentamos a alegria de adorar a Jesus, e queremos que todas as famílias da terra sejam incluídas.

  • "Todos os limites da terra se lembrarão, e se converterão ao Senhor, e todas as gerações de todas as nações adorarão perante a tua face."(Salmos 22:27).

A busca da adoração das nações é alimentada pela alegria de nossa própria adoração. Você não pode recomendar aquilo que você não ama. Você não pode proclamar o que você não valoriza. A adoração é o combustível e o alvo de missões.

3. As pessoas devem ser informadas sobre Jesus, porque não há salvação nem adoração onde o evangelho do Filho crucificado e ressuscitado de Deus não é ouvido e acreditado.

  • "E em nem um outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devemos ser salvos." (Atos 4:12).
  • "De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus." (Romanos 10:17).
  • "Quem tem o filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida."(I João 5:12).
  • "Portanto ide, ensinai todas as nações." (Mateus 28:19).

Não haverá salvação e verdadeira adoração entre as pessoas que ainda não ouviram o evangelho. Missões é essencial para a salvação.

4. Deus está comprometido à recolher adoradores de todos os povos do mundo, não apenas todos os países do mundo.

Isto é o que "todas as nações" significa na grande comissão. Nações como Ojibwe, e Fulani e Kachin, não como os Estados Unidos e Japão e Argentina. Isto é o que Jesus comprou com o sangue:

"Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda a tribo, e língua, e povo, e nação; e para o nosso Deus os fizeste Reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra." (Apocalipse 5:9-10).

O evangelho já atingiu todos os países. Mas, de acordo com o Projeto Josué (www.joshuaproject.net), existem mais de 7.000 povos não alcançados. É por isso que nossa declaração de missão diz: "Nós existimos para espalhar uma paixão pela supremacia de Deus em todas as coisas para a alegria de todos os povos [plural!] por meio de Jesus Cristo."

5. Portanto, há uma necessidade crucial para missionários como Paulo cuja vocação e paixão é levar o evangelho aos povos, onde não há nenhum acesso ao evangelho.

Estou distinguindo missionários como Paulo de missionários como Timóteo. Timóteo saiu de sua casa e serviu uma cidade (Éfeso) culturalmente diferente da sua (Listra). Mas Paulo diz em Romanos 15:20 "E desta maneira me esforcei para anunciar o evangelho, não onde Cristo houvera sido nomeado." Oh, como precisamos orar por um exército de centenas de milhares de pessoas com a paixão de Paulo para alcançar os povos totalmente não alcançados e deslocados do mundo.

6. Nós devemos enviar os parceiros globais de modo digno a Deus.

É por isso que temos uma equipe de missões e um orçamento de missões e um programa de cuidado de missões, e por isso temos equipes Barnabé de apoio para nossos missionários. ""Aos quais, se conduzires como é digno para com Deus, bem farás."(3 João 1:6). É por isso que os que mandam são cruciais, juntamente com os que vão. Nós não acreditamos que todo mundo é um missionário de fronteiras. Missionários de fronteiras atravessam culturas e plantam igrejas onde não existem nenhuma. Mas se nós não somos os que vão, há um grande chamado: Enviar. E João diz: Faça-o de uma maneira digna de Deus.

7. É adequado que tenhamos uma mentalidade de tempo de guerra no uso de nossos recursos, enquanto os povos estão sem o evangelho, e temos recursos para enviá-lo.

Em tempo de paz o Queen Mary era um transatlântico de luxo, mas na segunda guerra mundial, ele tornou-se um transportador de tropas. Em vez de três beliches, foram empilhados sete de altura. Em vez de 18 lugares em uma mesa de jantar, havia rações com apenas garfo e faca. Você configura seus recursos de forma diferente em tempo de guerra. E é tempo de guerra. As batalhas são mais constantes do que em qualquer guerra mundial, e as perdas são eternas.

Os macedônios em 2 Coríntios 8:2 sao um modelo para nós em face de grande necessidade: "Como em muita prova de tribulação houve abundância do seu gozo, e como a sua profunda pobreza abundou em riqueza a sua generosidade". Que bom seria se aprofundassemos nossa compreensão da urgência do momento e lembrasse-mos que em última análise não possuímos nada. Deus é dono de nós e tudo que temos. E Ele se preocupa com o que acontece na guerra para alcançar as nações com o evangelho que Jesus morreu para enviar.

8. A oração é em tempo de guerra um walkie-talkie, não um interfone doméstico.

"Mas eu escolhi a vós," disse Jesus, "para que vades e deis frutos...afim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda."(João 15:16). Eu lhe dou uma missão para que suas orações sejam frutíferas. Oração é para missão. É principalmente para aqueles na linha de frente de guerra esforçando-se para chamar ao quartel general para que envie ajuda.

Uma das razões pelas quais nossas orações não funcionam é que nós tentamos tratá-las como um interfone doméstico para chamar o mordomo para ter outra almofada na sala de estar, em vez de tratá-la como um walkie-talkie de tempo de guerra para invocar o poder do Espírito Santo na batalha por almas.

9. O sofrimento não é só o preço por estar em missões, é o plano de Deus por ter terminado o trabalho.

  • "Se chamaram o mestre da casa de Belzebu, quanto mais aos seus domésticos?" (Mateus 10:25).
  • "Então vos hão de entregar para serem atormentados, e matar-vos-ão; sereis odiados de todas as gentes por causa do meu nome." (Mateus 24:9).
  • "Eis que vos envio como ovelhas no meio de lobos," (Mateus 10:16).

Este não é apenas o preço que muitos devem pagar. Esta é a estratégia de Deus para a vitória. Seu Filho conquistou a vitória desta forma. Nós também iremos. "E eles venceram com o sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho: e não amaram a suas vidas até a morte." (Apocalipse 12:11). Eles conquistaram (não foram conquistados) pelo testemunho e morte.

10. A causa global de Cristo não pode falhar. E nada que você faz por esta causa é em vão.

Jesus disse: "É me dado todo o poder no céu e na terra. Portando, ide, fazei discípulos de todas as nações." (Mateus 28:18). Não alguma autoridade. Toda. Ele não pode ser derrotado. "E sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela"(Mateus 16:18)."E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o fim" (Mateus 24:14). Ele resgatou um povo para todas as nações. E ele os terá. "Ainda tenho ovelhas que não são desse aprisco; também me convém apregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um pastor."(João 10:16).

Há mais, mas estas são 10 de nossas convicções bíblicas principais que impulsionam o nosso compromisso de alcance global em Bethlehem. E para alguns de vocês, enquanto o ouviram, tornaram-se, novamente, uma confirmação de que Deus os está direcionando a missões transculturais de longo prazo. Eu não estou pedindo que você tenha uma certeza absoluta. Estou pedindo que até onde você pode discernir, esta é a direção de Deus para você, e você vai segui-lo, a menos que ele lhe deixe claro o contrário. Você pode ter 12 anos de idade. Ou você pode estar com 55 ou 75. Se você tem essa senso convincente de que Deus está levando você a missões transculturais de longo prazo, convido você a vir e ficar na frente e testemunhar sobre esta maravilhosa obra de Deus em sua vida. Amém.

©2014 Desiring God Foundation. Used by Permission.

Permissions: You are permitted and encouraged to reproduce and distribute this material in physical form, in its entirety or in unaltered excerpts, as long as you do not charge a fee. For posting online, please use only unaltered excerpts (not the content in its entirety) and provide a hyperlink to this page. For videos, please embed from the original source. Any exceptions to the above must be approved by Desiring God.

Please include the following statement on any distributed copy: By John Piper. ©2014 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org